sábado, 12 de janeiro de 2013

“Ser legal é ser suave, divertida, gentil e, aham, penetrável”, escreve a casamenteira americana. “Uma garota pode ser gostosa, sexy, poderosa, inteligente, dinâmica e interessante, mas, se não for meiga, a maioria dos homens não vai querer casar com ela.”

Ivan Martins é jornalista e editor-executivo da Revista Época.
Os jornais dizem que no Japão as moças não querem mais se casar, muito menos ter filhos. Elas preferem a liberdade e a independência financeira proporcionadas pela carreira profissional. O resultado dessa escolha é que as taxas de natalidade do país estão desabando. A cada ano morre mais gente do que nasce. Virou um drama nacional. Logo, logo o Japão terá de importar bebês, como hoje importa ferro e petróleo.
No Brasil não temos nenhum dos dois problemas, pelo contrário. As moças brasileiras ainda querem casar e ter filhos. Um pouco mais tarde do que antes, mas querem. Na minha geração, na classe média, a pressão para casar (ou simplesmente morar junto), começava no fim da faculdade, ali pelos 22 anos. Partia, quase invariavelmente, das mulheres. Agora, tenho a impressão de que elas começam a falar do assunto alguns anos mais tarde. Mas a iniciativa ainda costuma ser delas, e certamente se manifesta antes que façam 30.
Nem sempre as mulheres lidam com esse assunto de uma forma equilibrada, porém. Tenho uma amiga que depois de apenas seis meses de namoro já está em desespero com a recusa do parceiro em se casar. Seis meses... Ela tem 26 anos e o cara tem 30, mas quem escuta ela falar do assunto imagina que ambos têm 10 ou 15 anos a mais. Minha sensação é que a história não vai acabar bem. Diante do comportamento de afogada dela, o sujeito tende a cair fora, e talvez seja melhor assim.
Há poucas coisas que atrapalham mais a vida dos casais do que a sensação de que alguém foi forçado ao casamento. Se você tem pouco mais de 20 anos e sua namorada tenta lhe aplicar uma chave de braço – “ou casamos agora ou vai cada um para o seu lado” – a resposta razoável seria “ainda não estou pronto, meu amor”. Mas não. Muitos cedem à pressão, mesmo cheios de dúvida, mesmo intuindo que essa não é a coisa certa a se fazer.  Continue lendo...

ANIVERSÁRIO NO PARAZINHO DEVE AMENIZAR A IMUNDICE DO VER-O-PESO

LAVADO COM SABÃO E CHUVA, COMPLEXO SEDIA FESTA PELOS 397 ANOS DE BELÉM
Hoje completam-se 397 anos do dia em que os portugueses iniciaram a cidade que, posteriormente, viria a ser conhecida como Belém do Pará ou apenas Belém. Uma metrópole encravada no meio da Amazônia, que precisa superar grandes obstáculos em saúde, saneamento e mobilidade para se tornar mais uma das capitais brasileiras a entrar na casa dos 400 anos. Em meio aos festejos de aniversário, com shows, celebrações e serviços, a cidade renova a espera pela valorização da elementar grandeza. Ainda ontem, a lavagem do mercado do Ver-o-Peso foi o início da preparação para as festas da cidade das mangueiras. Hoje a programação de aniversário se espalha pelos cantos mais famosos da capital e, dia e noite, deve adentrar o final de semana. O bolo de 20 metros, com sabores regionais, começa o sábado em alusão a mais um "inverno" da capital paraense.
A chuva da tarde de ontem, em Belém, foi o enxágue final da lavagem do complexo do Ver-o-Peso, preparando o mercado para a comemoração do aniversário da capital, hoje. A conhecida essência do sabonete Phebo superou o cheiro de peixe, natural do mercado, se espalhando, da praça do Relógio ao limite do complexo, já na Estação das Docas. Serviços de raspagem, limpeza e a lavagem foram realizados por 60 agentes de serviços públicos da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan). Como em todos os anos, os feirantes se preparam para a passagem dos jatos d’água, mas não deixaram de criticar: a limpeza do "Veropa" deveria ser feita, pelo menos, uma vez por semana, não esporadicamente.
O cheiro do sabonete provinha da "baba" de sabão, fornecida pela empresa que produz o Phebo. Em contêineres, ela era misturada à água e despejada sobre o piso dos vários setores do mercado. Foram utilizados dois hidrojatos e, ainda, um caminhão-pipa. Por volta das 14h, o jato começou a espalhar o sabão, esfregado pelos trabalhadores. "Nossa função é retirar entulhos, desobstruir as valas e varrer canto por canto do mercado", explicou Mauro Palheta, que faz parte da fiscalização de limpeza da Sesan. Bem no meio da lavagem, uma "lambada" de chuva ajudou no serviço. A chuva arrefeceu e, então, restou a garoa complementando o trabalho anual. Continue lendo...

FREI BETTO RECEBE PRÊMIO DA UNESCO, PELA PAZ E JUSTIÇA SOCIAL


UNESCO CONCEDE PRÊMIO A FREI BETTO POR CONTRIBUIÇÃO PARA A PAZ E A JUSTIÇA SOCIAL
Alex Rodriguesn - Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) concedeu ao escritor e assessor de movimentos sociais Frei Betto o Prêmio Internacional José Martí. Em nota, a Unesco informou que Frei Betto foi escolhido por um júri internacional por sua contribuição à justiça social, aos direitos humanos e à construção de uma cultura de paz universal e por sua oposição a todas as formas de discriminação, injustiça e exclusão.
“Me dá muita alegria, mas reconheço que este não é um prêmio à minha pessoa, e sim a todos os movimentos sociais e comunidades com que eu venho trabalhando ao longo de décadas pela paz, justiça e direitos humanos. Eu sou apenas um grão de areia numa enorme praia que converge na direção dessas três bandeiras que constituem a maior ansiedade da humanidade”, disse à Agência Brasil Frei Betto, destacando a importância de, segundo ele, ter sido escolhido por unanimidade do júri. “Eu nem sabia que meu nome tinha sido indicado até ser [extraoficialmente] informado de que eu havia ganho o prêmio”,disse ele, que recebeu nesta sexta (11) o e-mail oficial da Unesco.
Frei Betto disse desconhecer quem eram os outros indicados ao prêmio, cujos nomes não foram divulgados pela Unesco.
Criado em 1994, por iniciativa do governo de Cuba, o prêmio tem o objetivo de recompensar as organizações ou pessoas que desenvolvam ações que reflitam os ideais do herói da Independência Cubana, José Martí, um defensor da união dos países da América Latina e do Caribe. A distinção também é concedida a quem tenha contribuído para a preservação da identidade, tradição cultural e valores históricos das nações latino-americanas e caribenhas.
A sexta edição do prêmio de US$ 5 mil, financiado por Cuba, coincide com as comemorações do 160º aniversário de nascimento de José Martí. A cerimônia de premiação está marcada para o dia 28 deste mês, em Havana. "Faço questão de ir a Cuba para receber este prêmio pessoalmente", comentou Frei Betto.
A cada edição, os nomeados são indicados pelos governos dos Estados membros da Unesco e pelas organizações não overnamentais (ONGs) que colaboram com a organização. O último ganhador,antes de Betto, foi o escritor argentino Atilio Borón.
Nascido em Belo Horizonte, em 1944, Carlos Alberto Libânio Christo, o Frei Betto, é autor de mais de 50 livros traduzidos para vários idiomas. O mais conhecido deles, Batismo de Sangue, venceu o Prêmio Jabuti de 1982, na categoria biografia/memórias. Militante da chamada Teologia da Libertação, movimento de caráter religioso-político surgido na América Latina na década de 1950, Betto participou de vários movimentos pastorais e sociais.
Por sua atuação política, foi preso duas vezes durante o regime militar (1964-1985), chegando a passar quatro anos detido. Entre 2003 e 2004 foi assessor especial do então presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Também foi coordenador de mobilização social do programa Fome Zero. (Edição: Nádia Franco)

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Com Johnn Brennan chefiando a CIA, vamos assistir à multiplicação dos assassinatos por controle remoto

Rasheed Abou-Alsamh é jornalista, colaborador do "Al-Ahram Weekly" (Egito) e do site Tehran Bureau (EUA), foi colunista e editor do "Arab News" (Arábia Saudita) e do "The National" (Emirados Árabes).
Os Estados Unidos estão conduzindo uma guerra escondida contra militantes islâmicos usando aviões armados de pequeno porte, teleguiados e sem pilotos, chamado de drones em inglês, para matar pessoas que eles suspeitam de conspirar contra os EUA.
Adotada pela administração de George W. Bush em 2004, após os ataques da al-Qaeda de 11 de setembro de 2001, em Nova York, a frota cresceu rapidamente em numero depois que Barack Obama foi eleito presidente em 2008. Esse programa de assassinatos planejados não foi publicamente reconhecido, e é controlado pela Central de Inteligência Americana, a CIA.
Por ser controlado por um dos braços clandestinos do governo americano, esse programa de assassinatos à longa distancia nunca teve muita publicidade, e tem se desenrolado num clima de sigilo e muita fumaça. Por isso, a tarefa de seguir o numero de ataques de drones pelos EUA no Afeganistão, no Iêmen e na Somália, e os números de vitimas, ficou a cargo de jornalistas independentes nos EUA e Inglaterra.
Conforme o site americano The Long War Journal, de 2002 até 2012 foram lançados 57 ataques aéreos contra alvos no Iêmen, matando 299 militantes e 82 civis. Mas o campeão em números absolutos foi o Paquistão, por causa da ocupação do vizinho Afeganistão por tropas americanas e europeias desde 2002, que viu 331 ataques aéreos americanos de 2004 ate o dia 9 de janeiro 2013.
As mortes no Paquistão também foram surpreendentes: 2.474 militantes do Talibã ou al-Qaeda e 153 civis, de 2006 até janeiro de 2013, segundo estima o Long War Journal. Na maioria das vezes, nos ataques contra alvos no Paquistão, os americanos defenderam suas ações como preventivas, alegando que esses militantes estavam planejando ataques contra tropas americanas no Afeganistão. Continue lendo...

HADDAD NÃO PODE TRATAR DE DEPENDENTES DE CRACK SEM AUTORIZAÇÃO DA FAMÍLIA E DA JUSTIÇA


PREFEITO DE SÃO PAULO VÊ LIMITES LEGAIS NA INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA DE DEPENDENTES DE CRACK
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, disse nesta sexta-feira (11) que sua administração deverá respeitar o que a legislação existente diz sobre a internação compulsória de usuários de droga, principalmente crack. Para Haddad, os acompanhamentos da família e Justiça são fundamentais para que não se cometa nenhum abuso de autoridade. “Sem o consentimento da família e sem autorização judicial, estaremos ferindo os direitos fundamentais. Há uma legislação que não proíbe, em alguns casos admite, mas isso tem que ter as cautelas necessárias”, disse o prefeito, após a posse do secretário municipal de Direitos Humanos, Rogério Sottili. Leia mais na Agência Brasil.

CAPITAL DO PARAZINHO COMPLETA 397 ANOS, COM SHOW 'DOS MAIS CHEGADOS' DO NILSON CHAVES

Diversos artistas fazem show no Centur em homenagem a Belém (Foto: Divulgação)
BELÉM COMEMORA 397 ANOS COM MUSICALIDADE NO CENTUR
Em quase 400 anos, Belém vive intensamente a sua produção musical. Por isso em sua festa de aniversário não poderiam faltar shows para melhor representá-la. Trabalhando cultura, ação e identidade, o "Ver-o-Peso da Nossa Música" será realizado nesta sexta-feira (11) e sábado (12), no Centur. A entrada é franca.
A escolha do nome Ver-o-Peso para o evento também reforça o valor cultural com que o projeto foi construído e incentivado pela Vale, patrocinadora, e MM Produções, realizadora. Além de ser um de nossos maiores patrimônios culturais, é o nosso mais importante cartão postal da cidade. Mais do que um grande mercado à céu aberto, é uma espécie de coração cultural de Belém. 
"Participar do aniversário de Belém é sempre motivo de orgulho para todos nós da Vale. Uma das formas que buscamos parabenizar os 397 anos da cidade é o incentivo à cultura local e a música é um dos pontos forte da cidade, por isso estamos patrocinando o Festival Ver-o-Peso da Nossa Música", Diretor Global de Energia João Coral.
O evento trará nestes dois dias seis atrações que homenagearão a capital paraense. De cunho popular, o evento traz para o palco do Centur, os artistas Lia Sophia, Arraial do Pavulagem, Dona Onete e Mestre Solano, além da Big Band e do Grupo de Percussão, ambos projetos integrantes do Programa Vale Música.
Em cena, a produção musical da cidade Leia mais...

Como disse o ex-comunista Ferreira Gullar, ‘no meu tempo ser de esquerda dava cadeia, hoje dá emprego’

Nelson Motta escritor, compositor, diretor de tevê, produtor e agente multicultural e escreve nos maiores jornais do Brasil.

Sempre que perguntada, a maioria da população brasileira tem se manifestado contra a liberação do aborto, da maconha e do casamento gay, e a favor da pena de morte e da maioridade penal aos 16 anos. Sem dúvida são posições conservadoras, ou “de direita”, como diz o Zé Dirceu, e, no entanto, são esses que elegem os governos e as maiorias parlamentares ditas “de esquerda” hoje no Brasil. Como harmonizar o conservadorismo na vida real com o progressismo na política?
Talvez Tim Maia tivesse razão quando dizia que, “no Brasil, não só as putas gozam, os cafetões são ciumentos e os traficantes são viciados, os pobres são de direita”. Uma ingratidão com a esquerda que lhes dá o melhor de si e luta pelo seu bem estar. Mas tanto a maioria dos velhos pobres como dos novos, da antiga classe média careta e da nova mais careta ainda, e, claro, as elites, acreditam em Deus, na família e nos valores tradicionais, e rejeitam ideias progressistas. Discutir, apenas discutir as suas crenças, é considerado suicídio eleitoral.
Quando Abraham Lincoln, em 1862, promulgou a Homestead Law, a lei da reforma agrária nos Estados Unidos, assegurando a cada cidadão o direito de requerer uma propriedade de até 4 mil metros quadrados de terra do Estado, pagando 1 dólar e 25 centavos, criou milhões de pequenos proprietários rurais — que deram origem às grandes maiorias conservadoras de hoje, que ganharam sua bolsa-terra e não querem mudar mais nada. Uma ação politicamente progressista gerou milhões de novos reacionários.
Um século e meio depois, no Brasil, a nossa “nova classe média”, que tem casa, carro, crédito, viaja de avião e é eleitoralmente decisiva, parece ser ainda mais conservadora do que a “velha”. A ascenção social exige segurança e instituições sólidas, quer conservar o que conquistou e reage a mudanças que ameacem suas conquistas. Como Tim Maia, querem sossego.
Então por que não param de falar em esquerda e direita como se fosse de futebol e tentam entender o que está acontecendo? Como disse o ex-comunista Ferreira Gullar, “no meu tempo ser de esquerda dava cadeia, hoje dá emprego”.

EMPOSSADO O NOVO CORREGEDOR GERAL DO MPE


NOVO CORREGEDOR-GERAL DO MPE É EMPOSSADO. SANTOS AGRADECE VOTO DE CONFIANÇA. 
Tomou posse, na tarde de ontem, o novo corregedor-geral do Ministério Público do Estado (MPE), Adélio Mendes dos Santos, então procurador de justiça. Ele foi eleito no dia 3 dezembro para uma gestão de dois anos, com término em dezembro de 2014. Na sessão solene, realizada no auditório Nathanael Farias Leitão, sede do MPE, também tomaram posse os cinco membros do Conselho Superior do Ministério Público Estado eleitos por membros da própria instituição. A Corregedoria-geral, parte da administração superior do órgão, tem como função orientar e fiscalizar a atuação de membros do MPE. Adélio Mendes dos Santos substitui o corregedor geral do MPE, Raimundo Mendonça.
A cerimônia, presidida pelo procurador-geral de Justiça, Antonio Eduardo Barleta de Almeida, contou ainda com a presença do vice-governador Helenilson Pontes; do prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro; e do titular da Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos (Semaj), Leonardo Maroja, - representando o prefeito Zenaldo Coutinho -, além de magistrados, promotores, advogados, defensores públicos e representantes de outros setores, como autoridades religiosas e militares. Depois dos trâmites cerimoniais, em seu discurso, o procurador-geral do Estado disse que o "novo corregedor-geral usará sua experiência e seu espírito público para desenvolver um emérito trabalho".
O novo corregedor-geral ingressou no MPE em dezembro de 1983, como promotor de justiça da primeira entrância no município de Limoeiro do Ajuru, passando ainda por promotorias de vários municípios do Estado.
Adélio Mendes dos Santos listou ontem as funções desempenhadas por ele no decorrer da carreira, dentre as quais estavam a participação no Grupo Especial de Trabalho sobre Assassinatos no Campo (Getac), nas promotorias de execução penal e criminal da capital paraense e na assessoria da Corregedoria Geral e da Procuradoria-geral do MPE.
Em 1998, tornou-se procurador de justiça e, por dois biênios, foi sub-corregedor geral. Para ele, dentro dos preceitos da corregedoria, o objetivo é "dinamizar os procedimentos com o exercício das novas responsabilidades". "Agradeço o voto de confiança a mim concedido pelos membros deste egrégio colégio de procuradores", completou. (Amazônia – ORM)

AUMENTA ASSASSINATOS NOS ASSALTOS EM BANCOS


AUMENTA NÚMERO DE MORTOS EM ASSALTOS RELACIONADOS A BANCOS, SEGUNDO A CONTRAF
Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O número de mortes decorrentes de violência em bancos ou correspondentes bancários chegou a 57 em 2012, enquanto em 2011 foi 49 e no ano anterior 23, de acordo com levantamento feito pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), divulgado nesta quinta (10), em São Paulo.
Segundo os dados, o tipo de crime mais comum continua sendo a chamada saidinha de banco, que caiu de 32 em 2011 para 30 em 2012. Em seguida vêm os assaltos a correspondentes bancários, com nove em 2012 e cinco em 2011. Mortes em assaltos nas agências foram cinco em 2011 e oito no ano passado. As mortes de responsáveis pelo transporte de valores passaram de duas em 2011 para cinco em 2012.
Durante o abastecimento de caixas eletrônicos, foram mortas três pessoas em 2012 e duas em 2011. Durante arrombamentos a caixas eletrônicos, morreram duas pessoas em cada ano, e em postos de atendimento bancário, uma pessoa morreu em 2011, mas no ano passado não houve registros. (Edição: Davi Oliveira)

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Fui jurado de uma finalíssima na Praça São Sebastião, chorei ao me ver ali naquele palco na figura de meninos se apresentando, verdadeiros artistas, titubeando nas armadilhas da arte de cantar e tocar, aprendendo e descobrindo o que um dia alguns irão fazer definitivamente em suas vidas

Nelson Vinencci é músico e compositor da Amazônia e escreve no Espalha Brasa.

"Santarém, Santarém da Conceição / Do primeiro festival da canção..." Este trecho da música de autoria do Mestre Laudelino Silva, revela a grande predestinação de Santarém, a Pérola do Tapajós, pelos festivais de música popular. Porém a gente toma um susto ao perceber que nos oito anos do Governo Maria do Carmo do PT, não houve nenhum festival de música popular aberto ao público em geral.
Todos sabem que Cultura não é prioridade de nenhum governo, pois não enche barriga de ninguém, além de dar muita dor de cabeça aos políticos, pois artista é pedinchão, reclama de tudo, quer tudo de graça e adora criticar se algo deu errado, tudo o que a politica odeia, então política cultural é coisa distante de qualquer prioridade de governo, e por ser segundo plano não tem dinheiro para investimentos sérios.
Acompanhei o Governo petista da Maria do Carmo e apesar de ser músico e compositor de festivais, tive que concordar com o Everaldinho, Secretário de Planejamento do Governo Maria, que resolveu transformar os festivais tradicionais de música popular, em um projeto mais interessante e necessário, pois seria muito idiota da minha parte, ignorar uma atitude como essa, que beneficiou justamente quem mais precisava.
O projeto Arte Na Escola que o PT implantou no município, foi um sucesso absoluto. Entre os itens do Projeto, um contemplou os Festivais de músicas nas escolas municipais, que revelaram astistas mirins das periferias, mostrando para os santarenos uma nova realidade cultural - centenas de crianças artistas, pobres sem nenhuma condições de incentivo para que demonstrassem seus talentos, pois o Projeto veio como a salvação.
Fui jurado de uma finalíssima na Praça São Sebastião, chorei ao me ver ali naquele palco na figura de meninos se apresentando, verdadeiros artistas, titubeando nas armadilhas da arte de cantar e tocar, aprendendo e descobrindo o que um dia alguns irão fazer definitivamente em suas vidas -, o público vibrante torcendo pelos pequenos um espetáculo de cidadania e de responsabilidade social, um sucesso.
Saí dali convencido de que não deveria ter festivais de música popular para adultos, pois seria dinheiro investido em benefício de muito pouca gente, artistas já consagrados e encaminhados na vida, diferente do 'Arte na Escola', que vai na raiz da cultura, pegar o artista ainda aflorando para a vida e lhe dar a chance de mostrar essa coisa inexplicável que nasce em muito pouca gente deste mundão de meu Deus - a arte.
Assim o Governo Maria do Carmo fez com muita competência nos oito anos os festivais de música em Santarém - as eliminatórias nas escolas selecionavam os melhores mirins no palco, que disputavam uma finalíssima em praça pública com uma banda base, som de qualidade, público presente em massa, tudo o que um artista de verdade sonha, acontecia no Arte da Escola.
Posso afirmar aqui sem medo de errar, que o Projeto é excelente, mas cometeu um erro crucial, erro primário que acontece em todos os festivais de músicas em Santarém - foi muito mal divulgado para o cidadão santareno, que a grande maioria do povo nunca soube disso, nem que acontecia estes magníficos festivais, a política de marketing do PT foi péssima, para ser mais direto, uma merda! 
Talvez por essa razão o povo santareno não viu muita coisa que o Governo Maria fez e resolveu trocar o PT pelos tucanos, assim agora estamos inaugurando outra época com novas possibilidades e novos rumos da política cultural. Conheço o Nato Aguiar, meu irmãozinho de shows, bares e trabalho sério, uma das pessoas mais corretas que já tive a oportunidade de conhecer, além de seu indiscutível talento.
Nato me disse que vai resgatar os grandes festivais de música de Santarém, além de cumprir na risca o calendário cultural que o município tem como bíblia cultural - a Secretaria de Cultura é obrigada a cumprir os eventos que são considerados patrimônios da cidade, e são muitos, Sairé, feiras, datas comemorativas, uma porção de festas e comes e bebes, até o réveillon do povão, tudo está na ossada da Cultura.   
Ainda é cedo, todo novo secretário que entra em governos municipais Brasil afora, já entra tendo que encarar a realização do Carnaval, o maior evento de massa dos brasileiros, então não dá tempo para explicar nada, por isso não temos ainda definido um rumo na cultura de Santarém, pois somente no fim do ano vamos talvez ter a oportunidade de saber, mas deixo aqui o meu questionamento: QUAL É A POLÍTICA CULTURAL DOS TUCANOS? 

QUE AZAR - CAMINHÃO CHEIO DE URNAS FUNERÁRIAS MATA HOMEM EM MANAUS


HOMEM MORRE EM FRENTE DE CASA AO SER ATINGIDO POR CAMINHÃO QUE TRANSPORTAVA URNAS FUNERÁRIAS
Carlos Correia da Silva, 52, que estava em frente à própria casa foi atingido pelo caminhão e morreu na hora. A casa que era de madeira foi totalmente destruída
CAMILA PEREIRA – A CRÍTICA
Um caminhão, carregado de urnas funerárias, deslizou uma ladeira poucos minutos após ser estacionado, invadiu uma casa e acabou matando uma pessoa que estava na calçada em frente ao imóvel. O acidente ocorreu no inicio da noite desta quarta-feira (09), na Rua Luis de Camões, localizado no bairro Santo Antônio, Zona Oeste de Manaus.
De acordo com populares, o caminhão (de placa BWT 0928 de São Paulo) estava parado em uma ladeira, a aproximadamente 50 metros do local em que estava a vítima. O condutor chegou a colocar pedaços de pedras para evitar que as rodas do veículo deslizassem, o que não foi suficiente.
Carlos Correia da Silva, 52, que estava em frente à própria casa foi atingido pelo caminhão e morreu na hora. A casa que era de madeira foi totalmente destruída.
O motorista do caminhão, Linkon Xavier da Silva, 28, tentou prestar socorro e pediu ajuda aos policiais. Ele foi detido e encaminhado ao 5º Distrito Integrado de Polícia, para prestar depoimento. Uma equipe do Manaustrans foi acionada para guinchar o veículo e levá-lo à delegacia.
O delegado plantonista, Edney Marques, natural do Paraná, contou que durante depoimento, Linkon informou que está há sete dias em Manaus e não tem parentes na cidade. “Ele disse que estava dormindo no caminhão e hoje iria dormir na casa de um amigo, onde estacionou o veículo e foi surpreendido pelo estrondo minutos depois”, declarou.
Marques assegurou que, como Linkon prestou socorro  e se entregou aos policiais, ele será indiciado por homicídio culposo. O motorista deverá ser liberado e ficar à disposição da Justiça. (A Crítica)

FORAM PEDIR PRA ELA VETAR, ELA ADOROU... AGORA É UM ATRÁS DO OUTRO


DILMA VETA INTEGRALMENTE PROJETO DE PORTE DE ARMA
A presidente Dilma Rousseff vetou integralmente “por contrariedade do interesse público” o projeto de lei que dava direito de porte de arma, mesmo fora de serviço, aos integrantes do quadro efetivo dos agentes e guardas prisionais, das escoltas de presos e às guardas portuárias. Na avaliação do Ministério da Justiça e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, a ampliação do porte de arma fora de serviço a esses profissionais contraria a política nacional de combate à criminalidade. Ressaltam ainda que existe a possibilidade de requisição de autorização de porte de arma para defesa pessoal, “conforme a necessidade de cada agente”. Também por contrariar o interesse público, Dilma vetou integralmente o projeto de lei que alterava o Código de Transito Brasileiro propondo o fim do recolhimento da habilitação de quem dirigir veículo de categoria diferente da autorizada. Para o governo, a autorização permite o afrouxamento das regras de trânsito vigentes. Os vetos foram publicados nesta quinta-feira (9) no Diário Oficial da União. (Estadão)

Os Estados Unidos gastam mais energia com refrigeração do que a África inteira gasta com tudo; e, ainda assim, a despesa com refrigeração corresponde a apenas 8% dos gastos de um típico lar norte-americano, contra os mais de 40% representados pelo aquecimento.

Cora Rónai é jornalista especializada em Tecnologia da Informação, editora do caderno Informática, etc… do jornal O Globo.
‘Não estou sozinha nessa relação de amor e ódio com o ar condicionado’
Na semana passada, fiz uma declaração apressada no Facebook:
“Olá, meu nome é Cora Rónai e estou há 24 horas sem ligar o ar-refrigerado.”
Durou pouco a minha determinação. No dia seguinte ligaram o maçarico de novo e eu, claro, liguei o ar. Salvo esse breve interlúdio, respiro por aparelhos (Consul e Electrolux) há mais de um mês. Como venho de um mundo em que ar-refrigerado só existia nos cinemas e em lojas como a Sears ou a Sloper, não gosto dessa dependência. Não gosto de não conseguir dormir sem criar uma atmosfera artificial, não gosto de não conseguir trabalhar à temperatura ambiente, não gosto de ficar ressentida com a natureza lá fora só porque ela não tem ar-condicionado central.
Não estou sozinha nessa relação de amor e ódio. Na edição de 5 de janeiro, a “The Economist” trouxe matéria assinada pela sucursal de Dubai a respeito do planeta refrigerado em que vivemos. Nela descobri um autor que não conhecia, o cientista Stan Cox, e um livro que já encomendei, chamado “Losing our cool”. Sua descrição na amazon.com diz o seguinte:
“Embora salve vidas em temperaturas muito altas, o ar-condicionado está modificando a sensibilidade dos nossos corpos ao calor; os nossos índices de infecção, alergia, asma e obesidade; e mesmo o nosso impulso sexual. O ar-condicionado corroeu vínculos sociais e prejudicou a aventura da infância; alterou a forma como dormimos, comemos, trabalhamos, compramos, relaxamos, votamos e fazemos tanto o amor quanto a guerra.”
Não é pouca coisa para uma tecnologia já centenária, que evolui a passo de cágado. Gwyn Prins, professora da Universidade de Cambridge, acha que a dependência física do ar-refrigerado é a epidemia “mais difundida e menos notada da América”. Continue lendo...

A JUSTIÇA FEDERAL DETEMINOU QUE O GRUPO REDE PAGUE IMEDIATAMENTE A DÍVIDA DA CELPA

Carmem Pereira, presidente do grupo Rede vai ter que encarar a dívida da Celpa de R$ 3 bilhões
JUSTIÇA FEDERAL MANDA GRUPO REDE PAGAR AS DÍVIDAS DA CELPA 
Decisão da Justiça Federal no Pará obriga o Grupo Rede Energia a assegurar os serviços e assumir dívidas da distribuidora Centrais Elétricas do Pará (Celpa). A determinação, divulgada ontem, estabelece que a empresa deverá assegurar os pagamentos como os de aquisição de insumos, incluindo energia, e a remuneração de funcionários e de empresas prestadoras de serviço. Além disso, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tem o prazo de 60 dias para apresentar um estudo indicando quais são os investimentos básicos necessários para garantir a qualidade dos serviços prestados à população.
Os autores da ação, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPE/PA), afirmam que a responsabilidade pela situação de endividamento da Celpa - privatizada em 1998 - é da própria empresa e também de sua antiga controladora, a Rede Energia, e da União, por meio da Aneel, que não foi capaz de corrigir as falhas de gestão que a levaram a uma grave situação.
Atualmente a empresa está em recuperação judicial e fornece o pior serviço entre todas as concessionárias do País.
O texto da decisão judicial também considera a possibilidade de que a falta de fiscalização da Aneel sobre atuação da Celpa pode gerar risco de apagão. "Ademais, eventual omissão do órgão de regulação ou da prestadora de serviço público poderia constituir desrespeito a direitos básicos expressamente protegidos pelo Código de Defesa do Consumidor, como a efetiva prevenção de danos patrimoniais e morais, individuais, coletivos e difusos, e a adequada e eficaz prestação dos serviços públicos em geral, além de poder ensejar prejuízos imensuráveis tanto ao consumidor final quanto à economia do Estado do Pará", observa a decisão, que chegou ao conhecimento do MPF ontem.
A decisão da juíza federal Carina Senna, também determina que a Aneel apresente quais são os investimentos necessários para que a distribuição de energia no Pará seja feita de acordo com as metas mínimas de qualidade estabelecidas para a concessionária. O estudo deve ser apresentado dentro de 60 dias e a Rede Energia está obrigada a realizar as ações indicadas pela Aneel. Continue lendo...

MAIS DE 1500 PRESOS BENEFICIADOS PELA LEI DO 'SAIDÃO' NÃO RETORNARAM AOS PRESÍDIOS

MAIS DE 1.500 PRESOS NÃO VOLTAM DO SAIDÃO DE FINAL DE ANO EM QUATRO ESTADOS
Gabriel Palma - Repórter da Agência Brasil
Brasília – Em três estados e no Distrito Federal, 26.486 detentos foram beneficiados com o saidão, a saída temporária de final de ano. Desse grupo, 1.571 não retornaram aos presídios do Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. Segundo o conselheiro Davi Tangerino, do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, do total de presos beneficiados, em todo o país, “apenas 5% não retornam.”
No Distrito Federal, 1.034 presos ganharam sete dias para comemorar o Natal e o Ano-Novo com a família. Até agora, 11 deles não retornaram ao presídio na data marcada. No Rio de Janeiro, 1.036 foram liberados e 18 permanecem foragidos. Em São Paulo, foram 22.848 beneficiados e 1.478 fugiram. No Espírito Santo, 64 presos não voltaram de um total de 1.568.
O motivo do não retorno às unidades prisionais, “em alguns casos, pode ser porque o preso perdeu o ônibus ou teve algum outro problema que será posteriormente analisado pelo juiz.”, disse Tangerino. “Quando se tem uma política de saúde ou de educação com 95% de sucesso, ela é considerada bem-sucedida. Em uma política penitenciária com 95% de sucesso, é colocado um holofote sobre os 5% [de fracasso]”, ressaltou.
A saída temporária é um benefício concedido a internos que cumprem pena em regime semiaberto e têm bom comportamento. Os presos foragidos, se recapturados, podem cumprir pena em regime fechado. (Edição Beto Coura)

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

MPF DESMENTE JORNAL QUE PUBLICOU INVESTIGAÇÃO DE LULA


MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NEGA INVESTIGAÇÕES SOBRE LULA
Terra On Line
O Ministério Público Federal (MPF) divulgou nota nesta quarta-feira (9) informando que e o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, está aguardando o desfecho do julgamento do mensalão para analisar as acusações do empresário Marcos Valério ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, feitas durante um depoimento ao órgão em setembro.
Valério disse que Lula utilizou recursos do mensalão para pagar despesas pessoais. Segundo a nota, Gurgel só começará a análise das denúncias após o fim do julgamento. Os 25 condenados no caso ainda podem apresentar recursos na justiça.
O MPF desmentiu uma reportagem publicada hoje no jornal "O Estado de São Paulo" dizendo que Gurgel já tinha tomado a decisão de iniciar uma investigação, que seria realizada por um tribunal de primeira instância.
No depoimento de Marcos Valério, o empresário disse que Lula sabia do esquema do mensalão e inclusive obteve benefícios com a rede de corrupção.
Em 19 de dezembro, Gurgel antecipou sua intenção de "analisar em profundidade" as denúncias contra Lula para avaliar se deveria abrir uma investigação.
No entanto, Gurgel esclareceu que durante os sete anos que duraram a fase processual do julgamento do mensalão recebeu muitas denúncias sobre a suposta implicação de Lula no caso, mas nunca foi encontrado "nada" que o envolvesse no esquema.
O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, divulgou hoje um comunicado lamentando "profundamente" que "O Estado de São Paulo" "tenha induzido" seus leitores ao erro ao divulgar a notícia e disse que prefere acreditar que não "existiu nenhum viés mal-intencionado no ocorrido." (Terra - EFE - Agencia EFE - Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agencia EFE S/A.)

NICOLAU DO POVO NÃO FOI COMUNICADO FORMALMENTE PELO PP SOBRE VOTAÇÃO NA CÂMARA

VEREADOR DIZ NÃO TEMER NADA, POIS ESTÁ COM A RAZÃO
Após ensejo que tomou conta da imprensa virtual esta semana, sobre a suposta cassassão do vereador Nicolau do Povo PP, que está sendo acusado por membros do seu partido, de não cumprir a orientação do mesmo, na eleição que escolheu o novo presidente da Câmara de Santarém - o vereador diz que está muito tranquilo.
Já foi solicitado para a Câmara a gravação do dia da votação que elegeu o presidente da casa, pelo advogado Luiz Alberto Pixica que representa o primeiro suplente do PP Hilton Diniz, que está tentando requerer o mandato de Nicolau, por supostamente não acompanhar a bancada do partido no dia da eleição, descumprindo ordens superiores.  
A lei determina que o mandato não pertence ao vereador e sim ao partido, por isso se um vereador descumprir o que determina a maioria do partido, é legítimo o requerimento do mandato por descumprimento de normas e objetivos partidários, caso que pode enquadrar Nicolau do Povo, pois votou no candidato da situação com cargo na mesa diretora.
Nicolau por outro lado, se defende dizendo, que não recebeu nenhuma orientação formal do partido, não assinou nenhum documento legal se comprometendo com quem quer que seja, nem com a situação e nem com a oposição, pois o que estava claro no dia da votação é que todos estavam livres para fazerem a melhor escolha, então foi isso que aconteceu.
Ainda não foi protocolado nenhuma ação na justiça, no sentido de cassassão do mandato do vereador, mas Nicolau do Povo assegura que está tranquilo, pois o PP não lhe comunicou formalmente sobre a posição do partido em relação a eleição da Câmara, então ele tinha o direito a escolha individual e foi o que aconteceu. 

Mas o padrão se repete. Na capital federal, crianças ficaram sem atendimento porque plantonistas faltaram para prestar exames de residentes.

Rolf Kuntz é jornalista economista e escreve sobre finanças públicas no Estadão.
Mais uma vez as chuvas do verão destroem, desalojam e matam, de modo tão previsível quanto as bandalheiras orçamentárias, mas o governo federal só gastou no ano passado cerca de um terço - 32,2% - das verbas previstas para prevenção, enfrentamento de desastres e reconstrução. O Tesouro pagou R$ 1,85 bilhão dos R$ 5,75 bilhões autorizados, segundo números oficiais tabulados pela respeitada organização Contas Abertas. Nada espantoso, nada anormal. A normalidade inclui, segundo altos funcionários da Fazenda, malabarismos contábeis para a encenação do cumprimento da meta fiscal. Foi tudo legal, tudo certinho, segundo o secretário do Tesouro, Arno Augustin. Não seria mais fácil, mais claro e mais decente reconhecer o mau resultado e tentar, se fosse o caso, justificá-lo? Em outros tempos, com certeza. Na era do deboche, é igualmente normal deixar a aprovação do Orçamento para depois, porque o Executivo dará um jeito de garantir as despesas, dentro ou fora dos padrões constitucionais.
Neste tempo bandalho, o poder público tem prioridades muito mais interessantes que administrar a vida coletiva e servir aos interesses da sociedade. É preciso aproveitar o tempo e o dinheiro dos contribuintes para financiar empresas selecionadas, proteger setores amigos, oferecer contratos a grupos felizardos e pôr as estatais a serviço de projetos políticos pessoais e partidários. Também natural - como consequência - foi a deterioração da Petrobrás, depois de anos de submissão a decisões centralizadas no Palácio do Planalto. Com persistência, a nova presidente, Graça Foster, talvez consiga arrumar a empresa, se ficar no posto por tempo suficiente. Tem mostrado disposição para o trabalho sério, mas sua figura contrasta, perigosamente, com a maior parte do cenário. Continue lendo...

EM MANAUS DONA DE CASA ROUBOU TRÊS QUILOS DE CARNE E FOI PARAR NA PENITENCIÁRIA


MULHER VAI PARA A PENITENCIÁRIA APÓS ROUBAR TRÊS QUILOS DE CARNE
A acusada também estava acompanhada de um homem, ainda não identificado, que supostamente a obrigou a colocar a carne dentro da bolsa. Mas, quando os seguranças do supermercado flagraram a dona de casa com a carne roubada, o homem aproveitou a confusão e saiu sem ser visto.
MARIA DERZI – A CRÍTICA
Uma mulher foi presa e encaminhada para a Penitenciária Raimundo Vidal Pessoa por roubar três quilos de carne dos Supermercados DB, no bairro Colônia Santo Antônio, na Zona Zona Norte de Manaus. Zózima da Silva Aragão Neta,23, foi flagrada  furtando uma peça de contrafilé, escondida dentro da bolsa.
Zózima estava acompanhada de uma adolescente de 16 anos de idade e de um homem, ainda não identificado, que a obrigou a colocar a carne dentro da bolsa. Mas, quando os seguranças do supermercado flagraram a dona de casa com a carne roubada, o homem aproveitou a confusão e saiu sem ser visto.
No 18º Distrito Integrados de Polícia(DIP) Zózima disse, aos prantos, que sabia que o caso se tratava de furto, mas que o homem colocou a peça em sua bolsa.  
A dona de casa também justificou que aceitou roubar a carne por que estava com fome e para alimentar os filhos. Por já ser citada em um inquérito, que ainda não foi encaminhado para a justiça, também por roubo, Zózima foi indiciada e encaminhada para a Cadeia Feminina Raimundo Vidal Pessoa.
Os policiais do 18º DIP ainda não identificaram o comparsa de Zózima que vai responder por furto qualificado e corrupção de menores. (A Crítica)

MÉDICO QUE FALTOU EM PLANTÃO NO RIO, FOI INDICIADO E PODE PASSAR 1 ANO E 8 MESES NO XILINDRÓ


MÉDICO QUE FALTOU A PLANTÃO NO NATAL É INDICIADO POR OMISSÃO DE SOCORRO
Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou nesta terça (8) o médico Adão Orlando Crespo Gonçalves, neurocirurgião que faltou ao plantão na noite de Natal. O caso repercutiu depois que a menina Adrielly dos Santos Vieira, de 10 anos de idade, esperou por oito horas para ser atendida no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, zona norte da cidade, após ter sido atingida na cabeça por uma bala perdida em uma favela no bairro de Piedade.
O delegado titular da 23ª Delegacia de Polícia, Luiz Archimedes, decidiu pelo indiciamento por omissão de socorro depois de ouvir o depoimento do médico que chefiava a emergência na ocasião. A Polícia Civil informou, por meio da assessoria de imprensa, que o chefe da emergência disse que era da mesma escala que Adão há dois anos, mas nunca tinha visto o neurocirurgião.
Depois de concluído, o inquérito será enviado para o Ministério Público. A pena por omissão de socorro é de um a seis meses de prisão, mas pode ser triplicada em caso de morte.
No dia 27 de dezembro, a menina Adrielly foi transferida para o Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Municipal Souza Aguiar. Ela teve morte cerebral diagnosticada no dia 31 e morreu na sexta-feira (4). O corpo foi enterrado no Cemitério de Inhaúma, no sábado (5). (Edição: Aécio Amado)

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

LEI DO CÃO: ADOLESCENTE DE 15 ANOS É VENDIDA NA ARÁBIA PARA UM SAUDITA DE 90 ANOS

ADOLESCENTE SE TRANCA EM QUARTO PARA NÃO CONSUMAR CASAMENTO COM IDOSO
PAGE NOT FOUND
Um saudita de 90 anos está processando a família da esposa, de 15 (!!!), depois que ela se entrincheirou em um quarto a fim de evitar que o casamento fosse consumado na noite de núpcias. 
Dois dias depois de trancada, a jovem conseguiu fugir e voltou para a casa dos pais.
O problema é que o marido tinha dado um bom dote para os pais da adolescente: o equivalente a cerca de 35 mil reais, de acordo com a rede "al-Arabiya". 
O marido abandonado agora quer ser indenizado pelos sogros. 
Mas não será fácil. A notícia do casamento provocou muitas críticas na conservadora Arábia Saudita, onde ativistas dos direitos humanos usaram o Twitter para classificar o matrimônio como "tráfico e prostituição infantil". A campanha se espalhou nas redes sociais.
O casamento envolvendo crianças e adolescentes é comuns em vários países muçulmanos, especialmente na África subsaariana e no sul da Ásia. Em Níger (África), por exemplo, 77% das mulheres entre 20 e 24 anos se casaram antes dos 18. Em Bangladesh (Ásia), 65%. (Page Not Found)

O ESPALHA BRASA AGRADECE O CONVITE DA ACES

FÃS DE LUAN SANTANA ESTÃO ENCIUMADAS COM O NAMORO DO CANTOR


FÃS CRIAM COMUNIDADE VIRTUAL CONTRA O NAMORO DE LUAN SANTANA
Grupo no Facebook se chama 'Ajuda (sic) o luan santana, não namorar com jade magalhães' e conta com cerca de 250 'curtidas'.
Do EGO, no Rio
Algumas fãs de Luan Santana estão tão insatisfeitas com o namoro do cantor com Jade Magalhães que chegaram a criar uma comunidade no Facebook.  O grupo se chama "Ajuda (sic) o luan santana, não namorar com jade magalhães" e conta com cerca de 250 "curtidas". O grupo pede ainda aos seguidores: "Se você odeia esse namoro, proteste".
Luan e Jade assumiram o namoro em novembro de 2012, mas o cantor contou que ela não gosta muito dos holofotes: "É uma coisa dela mesmo. Ela não gosta de ficar falando pra todo mundo, não gosta de aparecer", disse em entrevista ao EGO.
Procurada pelo EGO, a assessoria do cantor disse que ele está de férias e não vai comentar o assunto. Também foi informado que Jade não possui perfil em redes sociais e não toma conhecimento deste tipo de manifestação. (Ego)

AULAS DE INGLÊS PARA PROFISSIONAIS DO SEXO RECEPCIONAREM BEM A GRINGALHADA

Criação Alpino
PROSTITUTAS DE BH TÊM AULAS GRÁTIS DE INGLÊS PARA SE PREPARAR PARA A COPA
Luiza Bandeira  de Belo Horizonte/Folha Online
A ideia é ensinar o básico. "Fruits" (frutas), por exemplo. Mas o "vocabulário técnico", como "condom" (preservativo), também estará presente em aulas de inglês que prostitutas de Belo Horizonte terão para receber os turistas na Copa de 2014.
"Elas vão aprender frutas, verduras, legumes. Mas algumas palavras a gente pode trabalhar mais, no sexo, no fetiche", diz Cida Vieira, 46, presidente da Associação de Prostitutas de Minas Gerais.
Cerca de 20 garotas de programa já se inscreveram para participar do curso gratuito, organizado pela instituição. A expectativa de Cida é que até 300 das 4.000 associadas frequentem as aulas até o final do ano.
As classes de idiomas já têm local para acontecer: uma sala cedida pela Associação dos Amigos da Rua Guaicurus (zona de prostituição de Belo Horizonte).
VOLUNTÁRIOS
O grupo busca professores voluntários. A vice-presidente Laura do Espírito Santo, 54 (mas "colocando muita menina de 20 no chinelo"), diz que a associação já conta com psicólogos e médicos voluntários, o que a faz acreditar que não haverá dificuldade.
Se for preciso, porém, serão contratados profissionais.
A ideia é que o curso dure entre seis e oito meses e que as primeiras turmas tenham início até março. A associação planeja ainda aulas de francês e italiano.
QUALQUER PROFISSÃO
Para Pollyana Temponi, 27, "profissional do sexo há três", o inglês vai servir para negociar preço e combinar como vai ser o programa com o cliente.
"Hoje em dia em qualquer profissão você tem que saber inglês", diz.
Outras sonham mais alto: "Vou fazer o curso porque a única coisa que sei falar hoje é 'I love you'. É inglês, né? Te amo? Isso fica difícil falar. Mas talvez, quem sabe? Posso me apaixonar", diz a prostituta C., 54, que não quis ter seu nome divulgado. (Folha On Line)

CASA CIVIL CONCLUI SINDICÂNCIA SOBRE OPERAÇÃO PORTO SEGURO


CASA CIVIL CONCLUI SINDICÂNCIA SOBRE ENVOLVIDOS NA OPERAÇÃO PORTO SEGURO
A comissão de sindicância criada pela Casa Civil para apurar o envolvimento de servidores públicos na venda de pareceres técnicos para a iniciativa privada concluiu ontem os trabalhos. O esquema foi denunciado pela Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, em novembro do ano passado. O relatório final, que é sigiloso, foi protocolado na Secretaria-Executiva da Casa Civil e encaminhado à Subchefia de Assuntos Jurídicos da pasta, que terá 20 dias para analisar o documento. O grupo da Casa Civil foi criado como um desdobramento da operação. A data inicial para a conclusão dos trabalhos era 24 de dezembro, mas a Casa Civil pediu a prorrogação do prazo para ampliar as investigações e receber respostas de órgãos que foram consultados durante a apuração. (Política Livre)

PREFEITOS TUCANOS EM PÉ DE GUERRA COM O PMDB


PMB PODE ANULAR CONTRATO 
Documento foi assinado por ex-prefeito e dispõe sobre tratamento de lixo no aterro sanitário do Aurá
As assessorias jurídicas das prefeituras de Belém e Ananindeua estudam medidas para anular o contrato feito com a S.A. Paulista, para explorar o tratamento do lixo de Belém no Aterro Sanitário do Aurá, assinado no final da gestão do ex-prefeito Duciomar Costa.
O anúncio foi divulgado no final da tarde de ontem, após reunião no Palácio Antônio Lemos, onde estiveram presentes os prefeitos da capital, Zenaldo Coutinho; de Ananindeua, Manoel Pioneiro; e representantes dos Ministérios Públicos Federal e Estadual; e secretários municipais. A assinatura da prestação de serviço da empresa paulista, feita no apagar das luzes da gestão anterior, está na ordem de R$ 832 mi e com duração de 25 anos. Outro assunto discutido no encontro dos gestores foi o andamento da Bus Rapid Transit (BRT).
"Queremos avançar o mais rápido possível com o BRT, com segurança e tranquilidade e com garantia de atender a Região Metropolitana de Belém de maneira integrada a todos os usuários", enfatizou o prefeito Zenaldo Coutinho, lembrando que o projeto é uma das preocupações de ação de seu governo.
Ele informou que há diligências solicitadas pelo Ministério Público Federal para saber sobre o desenvolvimento do projeto. Os pedidos já foram encaminhadas às secretarias envolvidas para que respondam ao órgão o mais breve possível, para dar continuidade à obra. Entretanto, não foi sinalizado prazo para a retomada das obras, apenas que será encaminhada a proposta de retirada das muretas de proteção enquanto não há uma definição de andamento, com o objetivo de melhorar o fluxo na avenida Almirante Barroso.
Na opinião do prefeito Manoel Pioneiro, a parceria iniciada com a reunião de ontem, aponta para um diálogo transparente para o bem estar da população, iniciando com ações integradas para solucionar entraves no sistema de transporte e do lixo e que deverá se estender para os demais setores.
A presidente da Companhia de Transportes de Belém (CTBel), Maísa Thobias, disse que o definido, até o momento, é uma avaliação em conjunto entre os municípios da RMB, desde a sua concepção, até a firmação dos contratos. Ela frisou que houve atropelos no desenvolvimento do projeto, inclusive, antes da construção do sistema, o que precisa ser também analisado.
Lixo - Outra questão considerada grave para ele na RMB é a busca de ações emergenciais para garantir corretamente o destino final do lixo. O promotor de Justiça do Estado, Raimundo Moraes, ressaltou que uma questão emergencial providenciar a anulação do contrato firmado com a S.A. Paulista e a recomendação do órgão é que a questão dos resíduos sólidos seja repensada. "Ou seja, que tenha um caráter responsável e com o controle da sociedade, para que se aponte de fato uma gestão metropolitana, com a inclusão das famílias de catadores, redução do volume do lixo e a destinação dos resíduos, por exemplo, para produção de energia elétrica".
O novo secretário de Saneamento, Luís Otávio Mota, entende que se não for anulado o contrato da empresa paulista, considerado inadequado ambientalmente e socialmente, "estaremos cometendo um crime ambiental". (Amazônia – ORM)

O Estado de bem-estar social criou uma bomba-relógio, mas ninguém quer pagar a fatura

Rodrigo Constantino é formado em Economia pela PUC-RJ, e tem MBA de Finanças pelo IBMEC. Trabalha no setor financeiro desde 1997. É escritor e autor de sete livros.
O Japão está em crise há décadas. A Europa está em grave crise. Os Estados Unidos cada vez se parecem mais com a Europa. Não seria exagero falar em uma grande crise das democracias modernas. O que pode explicar tal fenômeno?
A esquerda vai apontar para os bodes expiatórios de sempre: o capitalismo, o liberalismo, o individualismo. E a esquerda vai errar o alvo, como sempre. Foi o capitalismo liberal com foco no indivíduo que tirou milhões da miséria e permitiu uma vida mais confortável a essa multidão. Quem está mais longe desse sistema está em situação muito pior.
O que explica as crises atuais então? Claro que um fenômeno complexo tem mais de uma causa. Mas eu arriscaria uma resposta por meio de um antigo provérbio conhecido: avô rico, filho nobre, neto pobre. Isso quer dizer, basicamente, que o próprio sucesso planta as sementes do fracasso, só que de outra geração.
Somos os herdeiros de uma geração mimada, que colheu os frutos do árduo trabalho de seus pais, acostumados com vidas mais duras, com guerras, com diversas restrições. Essa geração, principalmente na década de 1960 e 70, pensou que bastava demandar, e todos os seus desejos seriam atendidos, sabe-se lá por quem.
Acostumados com o conforto ocidental, essas pessoas passaram a crer que a opulência era o estado natural da humanidade, e não a miséria. Em vez de pesquisar as causas da riqueza das nações, como fez Adam Smith, eles acharam que bastava distribuir direitos e jogar a conta para o governo.
O Estado se tornou, nas palavras de Bastiat, “a grande ficção pela qual todos tentam viver à custa de todos”. O conceito de escassez foi ignorado, e muitos passaram a acreditar na ilusão de que basta um decreto estatal para se obter crescimento e progresso. Vários olharam para esse deus da modernidade em busca de milagres.
Foi assim que a impressão de moeda por bancos centrais passou a ser confundida com criação de riqueza. Ou que gastos públicos passaram a ser sinônimo de estímulo ao PIB, colocando o termo “austeridade” na lista dos inimigos mortais. O crédito sem lastro para consumo passou a ser visto como altamente desejável, e a poupança individual como algo prejudicial ao crescimento econômico. Continue lendo...

17 SÃO DUNUNCIADOS PELO MPF, POR FRUADES NO BANCO CRUZEIRO DO SUL

MPF DENUNCIA 17 PESSOAS POR FRAUDES NO BANCO CRUZEIRO DO SUL
Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil
São Paulo – O Ministério Público Federal em São Paulo denunciou nesta terça (7) 17 pessoas suspeitas de integrarem uma organização criminosa que fraudou o Banco Cruzeiro do Sul.
Entre os denunciados pelo Ministério Público estão os ex-controladores do banco Luís Octávio Azeredo Lopes Indio da Costa e Luís Felippe Indio da Costa, pai de Luís Octávio, ex-presidente do banco. Também foram denunciados administradores, membros de auditoria e funcionários da instituição bancária.
Segundo o MPF, entre os crimes praticados pelos denunciados estão o de formação de quadrilha e delitos contra o mercado de capitais e o sistema financeiro nacional, entre eles, gestão fraudulenta, estelionato e apropriação indébita, além de lavagem de dinheiro. As fraudes, segundo o órgão, foram cometidas entre janeiro de 2007 e março de 2012, pouco antes do Banco Central decretar intervenção no Banco Cruzeiro do Sul.
Em setembro, o Banco Central decretou a liquidação extrajudicial do banco que estava sob intervenção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), na tentativa de proteger os depósitos dos clientes da instituição. Investigações apontam que foram criados resultados positivos artificialmente nas demonstrações financeiras para conseguir pagamentos indevidos a acionistas e controladores.
De acordo com o MPF, os denunciados praticavam fraudes em empréstimos consignados (cujo pagamento das parcelas é descontado diretamente na folha de pagamento de quem solicitou o empréstimo). Segundo o órgão, a organização criminosa teria criado 320 mil contratos falsos de empréstimo consignado, utilizando CPFs de diversas pessoas de forma indevida, o que gerou falsa contabilização de ativos do banco no valor de R$ 2,5 bilhões.
Outra fraude que era praticada pela organização, afirma o MPF, era contábil, gerando resultados irreais no balanço do banco. Os denunciados também teriam manipulado ações do banco para forçar sua valorização no mercado de capitais e até desviado os valores que foram aplicados pelos correntistas em fundos de investimento do banco. Continue lendo...

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

DOS 57 CONCORRENDO PARA JUIZ SUBSTITUTO DO TJ-PA, SÓ 4 SÃO PARAENSES


TJ DO PARÁ APLICA PROVA ORAL AOS CLASSIFICADOS NO CONCURSO PARA JUIZ SUBSTITUTO 
O Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA) aplicou, ontem, a última etapa eliminatória do concurso para juiz substituto do Poder Judiciário do Estado. Dos 2.900 candidatos inscritos para a fase inicial do certame, apenas 57 foram classificados para a prova oral, realizada sábado e domingo. O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), que organiza o concurso, deve divulgar o resultado da prova oral no dia 14 de janeiro. O resultado final do concurso só será divulgado no dia 20 de janeiro.
Dos 59 candidatos classificados para a prova hora neste final de semana, dois não compareceram porque já obtiveram aprovação no concurso para juiz realizado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Entre os 57 candidatos que fizeram a prova oral, quatro são paraenses. Os paraenses eram maioria na fase inicial do concurso, mas poucos avançaram nas etapas seguintes do certame. "Aqui no Pará não há muitos cursos preparatórios para esse tipo de concurso. Só aparecem cursos rápidos de três meses, mas após a publicação do edital. Esse pessoal que vem de fora está se preparando há muito tempo", avaliou o desembargador Ronaldo Vale, presidente da comissão do concurso.
Os candidatos que chegaram até a última etapa eliminatória do concurso passaram antes pelas provas objetiva, discursiva e de sentença, exames psicotécnico e de sanidade física e mental e inscrição definitiva (que exige do candidato pelo menos 3 anos de atividade jurídica). Todas as etapas realizadas até ontem foram eliminatórias. Já na prova objetiva, primeira etapa do certame, 2.590 candidatos foram eliminados. Dos 310 aprovados para a avaliação discursiva, apenas 65 seguiram para a próxima fase.
Para a prova oral, realizada no sábado e no domingo, os candidatos foram divididos em três grupos. A primeira turma foi avaliada na tarde de sábado. Os outros dois grupos fizeram a prova domingo pela manhã e à tarde. Os temas das perguntas que seriam feitas na avaliação foram definidos por sorteio ainda na sexta-feira, 4. Os candidatos responderam a questões feitas por uma banca formada por quatro juízes de direito do Cespe. Cada um teve 15 minutos para fazer a prova. O teste oral foi a última etapa do certame. Os 57 candidatos avaliados ontem disputam 42 vagas. A última etapa do concurso não será eliminatória.
Os aprovados na prova deste final de semana serão classificados de acordo com a avaliação de títulos, o que deve acontecer até o dia 20 de janeiro. A posse dos novos juízes está prevista para acontecer no dia 30 de janeiro. Antes de serem designados para as comarcas do interior do Estado, eles ainda passarão por um curso de adequação com duração de três meses na Escola da Magistratura do Pará. (Amazônia – ORM)

BICHEIRO E A NOIVA SE CASARAM EM GOIÂNIA NO DIA 28 DE DEZEMBRO


CACHOEIRA E ANDRESSA PASSAM LUA DE MEL NA BAHIA
Cachoeira, condenado pela Justiça, está livre graças a habeas corpus.
G1_Bahia
O bicheiro Carlinhos Cachoeira, que foi solto após ser beneficiado com um habeas corpus em 11 de dezembro, passa a lua de mel com Andressa Mendonça na Bahia. Cachoeira e Andressa se casaram no dia 28 de dezembro em uma cerimônia no condomínio de luxo onde moram, em Goiânia.
Cachoeira e Andressa foram fotografados com amigos na área da piscina da pousada Barra Bella em Barra Grande, na Península de Maraú, no sábado (5). No entanto, o casal não está hospedado nesta pousada. Moradores da região informaram que eles estão hospedados no resort Kiaroa, com diárias de R$ 1.250 a R$ 3.150 em janeiro e fevereiro. O resort não confirma a informação e diz que não passa dados sobre seus hóspedes.
Cachoeira e Andressa em lua de mel pela Bahia ( Foto: Rodrigues Nune/G1)
Cachoeira foi preso pela Polícia Federal em 29 de fevereiro do ano passado, quando foi deflagrada a Operação Monte Carlo, que investigava a máfia dos jogos de azar e suas ligações com políticos e empresários. Apontado pela PF como o líder da quadrilha, Cachoeira ficou nove meses na prisão. No dia 21 de novembro, ele foi liberado com um habeas corpus, mas teve que retornar à prisão no dia 7 de dezembro por ter sido condenado a 39 anos no processo referente à Monte Carlo pelos crimes de peculato, corrupção, violação de sigilo e formação de quadrilha. No dia 11 de dezembro, ele foi beneficiado com um novo habeas corpus e foi solto.
Cachoeira foi investigado também por outra operação policial, a Saint-Michel, que é um desdobramento da Monte Carlo. Na Saint-Michel, a polícia investigou a participação do grupo de Cachoeira na tentativa de fraudar uma licitação para o serviço de bilhetagem eletrônica no transporte público do Distrito Federal. Por essa acusação, o bicheiro foi condenado pelo Tribunal de Justiça do DF a cinco anos de prisão no regime semiaberto. Também em relação a essa condenação há um habeas corpus que lhe garante a liberdade.
Ao longo dos nove meses que passou preso, Cachoeira prometeu publicamente que se casaria com a noiva, Andressa Mendonça, assim que fosse libertado. Uma das ocasiões em que ele mencionou o casamento foi no tribunal, durante uma das audiências do processo Monte Carlo na Justiça Federal em Goiânia. (G1_Bahia).

PARCERIA DA IGREJA UNIVERSAL COM O HOMEM LÁ DE CIMA FALHOU - SATANÁS INVADE CULTO E MATA MULHER COM FACADA

MULHER MORTA EM CULTO EVANGÉLICO NO RIO FOI VÍTIMA DO EX-MARIDO, DIZ POLÍCIA
Renata SoaresDo G1 Rio
Marisa dos Navegantes Chagas dos Santos, morta com uma facada durante um culto evangélico da Igreja Universal do Reino de Deus, localizada na Avenida 28 de Setembro, em Vila Isabel, Zona Norte do Rio, foi vítima do ex-marido, identificado como José Lucio dos Santos. As informações foram confirmadas pela Polícia Civil.
O crime aconteceu na noite de domingo (6). Testemunhas relataram que a vítima discutia com o suspeito na rua quando entrou na igreja buscando proteção. A polícia foi chamada para controlar a situação, mas a discussão prosseguiu e José esfaqueou a ex-mulher.
Ainda de acordo com a polícia, Após esfaqueá-la, o homem tentou acertar um policial militar, que reagiu e acabou disparando contra ele. José também morreu.
A polícia informou também que o caso da morte de Marisa já está encerrado. No entanto, o auto de resistência é investigado pela 20ª DP (Vila Isabel).

GOVERNO VON MANDA COBRAR ALUGUEL DA TACACAZEIRA PATRIMÔNIO CULTURAL DE SANTARÉM

NOCA ESTÁ DOENTE E PODE ABANDONAR PONTO DE TACACÁ DE MAIS DE 40 ANOS NA PRAÇA SÃO SEBASTIÃO
A notícia chegou nesta manhã de segunda (7) na redação do Espalha Brasa, e foi recebida com muita tristeza por todos nós. A tacacazeira Noca está doente com 'erzipela', devido a inflamação de umas varizes que possui e está sem trabalhar devido a doença.
Para a surpresa da tacacazeira, diz nossa informante, ela recebeu um comunicado da Prefeitura de Santarém, Governo Alexandre Von, informando de que ela deve pagar aluguel do ponto em que ocupa na Praça São Sebastião a partir deste novo governo.
Noca que faz o melhor tacacá da cidade, foi beneficiada no Governo do PT, com a construção de um ponto de alvenaria pela prefeitura, por estar há mais de 40 anos, vendendo tacacá em uma das praças mais tradicionais de Santarém.
Frequentadores do tacacá da Noca, aplaudiram a ação do Governo Maria do Carmo. A tacacazeira não queria receber o ponto, houve muitas críticas por parte de opositores ao PT, sobre tal ato de cidadania e de reconhecimento, pelo fato de a Noca ser uma figura tradicional da cultura santarena.
Fazem três semanas que por problemas com varizes, a tacacazeira adoeceu gravemente de erzipela, devido inflamações em uma de suas pernas, diante desse acumulo de problemas, mais a cobrança do novo governo Alexandre Von, Noca pensa em abandonar seu ponto e cuidar de sua saúde.
Se isso vier a acontecer, deve ser uma perda irreparável para a cultura tradicional do tacacá  em Santarém, Noca era respeitada por seu talento na arte de guloseimas, e vendia um dos melhores tacacás de Santarém por mais de 40 anos, ali naquele local.        

Leio com certa preocupação que o “acordo” sobre a língua portuguesa ficará ainda em banho-maria até 2015. A preocupação não impede que haja alívio. O acordo é cheio de lacunas e é suspeito.

Caetano Emanuel Viana Teles Veloso nasceu em Santo Amaro da Purificação, Bahia, 7 de agosto, é cantor, compositor, poeta e cineasta, escreve em O Globo.
Paquito, duplamente colega meu (já que compõe canções e mantém uma coluna semanal), a propósito da aprovação do novo PDDU pela câmara dos vereadores de Salvador (que, dizem, liberaria as empresas imobiliárias para construir sem respeitar a passagem da brisa), relembrou o divino poema de Bandeira (que Paquito mesmo musicou faz alguns anos):
Recebendo notícias do calor do Rio e curtindo o ventinho brando (é verdade que nem sempre tão brando) que entra por minha casa do Rio Vermelho, emocionei-me ao reler os versos desse pernambucano carioca que fazia poesia assim como quem não faz nada.
Brisa é uma linda palavra. Uma linda ideia expressa no som adequado. Fico pensando nos rappers paulistanos, sobretudo Mano Brown, de quem ouço com tanta frequência a palavra “brisa” ocupando área semântica especial, funcionando como metáfora para outras dimensões da vida. Mano Brown e os Racionais, aliás, é que escreveram a música sobre Marighella que soa como feita por quem sente real identificação com a guerrilha. Nada a ver com meu lento lamento semimonumental. Nelson Rodrigues dizia que “Caminhando” de Geraldo Vandré — a canção favorita dos que se queriam revolucionários — era “uma berceuse”. Felizmente ele não teve de viver para ouvir a minha “Um comunista”. Nelson era um tipo angelical de anticomunista (em geral uma malta desagradável). A brisa de Bandeira, Paquito, Brown e Salvador salva tudo.
As palavras se sentem bem na poesia. “Que a brisa do Brasil beija e balança”. Diretamente no épico de Castro Alves ou citado na soneterapia de Augusto de Campos, esse verso é tudo o que as palavras querem para se sentirem bem. Para exercerem sua função e seu destino. Continue lendo...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...