sábado, 29 de junho de 2013

O Papa do PDT na região, faz sua primeira avaliação após seis meses de governo Von

O presidente do PTD Regional, o advogado Osmando Figueiredo, perguntado por um grupo de blogeiros na sexta feira(28), sobre sua impressão dos seis meses de governo do tucano Alexandre Von em Santarém, disparou sem pestanejar. 

Está coberta de razão a sabedoria popular ao dizer que a homossexualidade é mais velha do que andar a pé - Apesar dos anos vividos, ainda me surpreendo com a estupidez humana.

Drauzio Varella nasceu em São Paulo , 3 de maio de 1943, é médico e escritor brasileiro, conhecido por popularizar a medicina no Brasil, Foi também um dos fundadores da Universidade Paulista e da Rede Objetivo.
Os crentes dizem que Deus houve por bem limitar-nos a inteligência, para impedir que bisbilhotássemos seus domínios. Se assim agiu, pena não lhe ter ocorrido impor limites para a burrice dos seres que criou à sua imagem e semelhança.
Um grupo de deputados reunidos na Comissão de Direitos Humanos, presidida por um evangélico sem nenhuma aparência de homem fervoroso, aprovou o projeto conhecido como "cura gay", que assegura aos psicólogos o direito de aplicar métodos de tratamento destinados a transformar homo em heterossexuais, e de apregoar aos incautos a cura da homossexualidade, práticas condenadas pelo Conselho Federal de Psicologia e por todas as pessoas com um mínimo de discernimento.
Em todos os povos conhecidos, uma parcela de indivíduos em alguma fase da vida experimentou orgasmo por meio da estimulação dos genitais realizada por uma pessoa do mesmo sexo.
A incidência da homossexualidade varia de acordo com o grupo social. Um estudo clássico dos anos 1950 mostrou que em cerca de 60% das populações pesquisadas o comportamento homossexual é aceito sem restrições. Na África, entre os povos Siwan, e no sudoeste do Pacífico, entre os melanésios, virtualmente todos os homens praticaram sexo com outros homens em algum estágio da vida.
As 40% restantes vivem em países nos quais a homossexualidade é objeto de tabu social. As nações industrializadas se enquadram nesse grupo minoritário.
Embora os dados nem sempre confirmem com exatidão, a homossexualidade masculina parece ser duas a três vezes mais prevalente do que a feminina, em todas as sociedades até hoje avaliadas. Continue lendo...

MAIS UM PREFEITO DO PARÁ CASSADO POR COMPRA DE VOTOS NO ÚLTIMO PLEITO

JUSTIÇA ELEITORAL CASSA MANDATO DO PREFEITO DE SANTA MARIA DO PARÁ
Ano passado, o prefeito já havia sido cassado pelos mesmos crimes
Mais um município do Pará pode enfrentar mudanças na sua administração. Na terça-feira, 25, o juiz eleitoral Augusto Bruno de Moraes Favacho, da 67ª Zona Eleitoral de Santa Maria do Pará, cassou o diploma de Lucivandro Silva Melo (PR), prefeito daquele município, e seu vice, Paulo Augusto Batista (DEM), por abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio (compra de votos). No ano passado, o prefeito já havia sido cassado pelos mesmos crimes, denunciados pelo Ministério Público Eleitoral por meio de uma Ação de Investigação Eleitoral. Porém, graças a uma liminar, conseguiu tomar posse e permanecer à frente da cidade durante os últimos meses. A nova decisão também permite que ele permaneça no cargo até que o recurso seja julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral, 'a fim de se evitar alternância sucessiva do poder, no exercício do cargo eletivo, que compromete sobremaneira os serviços públicos', justificou o juiz na sentença.
A Ação de Impugnação de Mandato Eletivo, que resultou em uma nova decisão contra Lucivandro e Paulo, essa semana, foi ajuizada pelo segundo colocado nas eleições em Santa Maria, Jorge Luis da Silva Alexandre (PSDB), que perdeu por uma diferença de apenas 192 votos. Com base naquilo que foi apurado pelo próprio Ministério Público Eleitoral, a denúncia diz que Lucivandro encaminhou diversos eleitores ao Hospital da Ordem Terceira, localizado naquela cidade, através da entrega de senhas numeradas, para serem atendidas pelo médico Williami Hernandes. Provas documentais e testemunhais apontam que o estabelecimento não tinha a prática de distribuir senhas para atendimento. Além disso, a rubrica que constava nas fichas apreendidas não era de nenhum dos empregados do Hospital.
'O contexto probatório dos autos demonstra a saciedade que o impugnado Lucivandro Silva Melo incidiu em conduta vedada, prevista no artigo 41-A da Lei nº 9507/97, abusando do poder econômico para captação de sufrágio, culminando nas hipóteses tipificadas no inciso 10 do artigo 14 da CR/88, quais sejam corrupção e abuso do poder econômico', dizia a sentença.
Corrupção
Na avaliação do juiz Augusto Favacho, conforme as provas apresentadas, os fatos articulados na petição inicial foram amplamente comprovados. 'E não deixam qualquer margem de dúvida de que o candidato Lucivandro Silva Melo prestou favores de consultas médicas para inúmeras pessoas, em pleno período eleitoral, caracterizando assim a corrupção eleitoral, com captação ilícita de sufrágio, espécie de abuso de poder econômico, de forma que deve se sujeitas às sanções eleitorais previstas no dispositivo retro, com cassação do diploma e declaração de inelegibilidade pelo período de oito anos', disse o juiz na sentença. Além de ter o diploma cassado, Lucivandro foi declarado inelegível por oito anos.
'Agora nós estamos aguardando a decisão do Tribunal (TRE) para que ele saia do cargo. Tramitam ainda outros processos de corrupção eleitoral contra ele', declarou Jorge Alexandre, segundo colocado nas eleições. O TRE é quem deve decidir se Santa Maria passará por uma nova eleição ou se o segundo colocado assume o cargo de prefeito. (Fonte: O Liberal)

FIGURAS ILUSTRES DA POLÍTICA BRASILEIRA ESTÃO NA LISTA SUJA DO TRABALHO ESCRAVO

DEPUTADOS FEDERAIS E EX-MINISTRO ENTRAM NA “LISTA SUJA” DO TRABALHO ESCRAVO
UOL - Leonardo Sakamoto 
Oito políticos, todos ruralistas, entraram na atualização do cadastro de empregadores flagrados com trabalho escravo, divulgada nesta sexta-feira (28). Mais conhecida como “lista suja” do trabalho escravo, a relação é mantida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República. Entre os destaques dessa atualização semestral estão as inclusões envolvendo propriedades dos deputados federais João Lyra (PSD-AL) e Urzeni Rocha (PSDB-RR), e do ex-ministro da Agricultura de Fernando Collor (1990-1992) Antônio Cabrera. Dos oito, quatro foram incluídos por causa de flagrantes de exploração de pessoas na pecuária, atividade econômica mais presente na atualização. Ao todo, foram incluídos 142 nomes, entre novos e aqueles que retornaram à relação. Com isso, a “lista suja” passa a contar com 504 empregadores. A reportagem tentou entrar em contato com todos os citados para ouvi-los sobre a inclusão após a divulgação da relação pelo governo, no final desta sexta, mas ainda não obteve os posicionamentos.
CONFIRA QUEM ENTROU NA “LISTA SUJA” NESTA ATUALIZAÇÃO SEMESTRAL:
Inclusões (Empregador CNPJ/CPF)
Abel Cordeiro da Silva Filho 560.938.299-87
Adailto Dantas de Cerqueira 091.906.195-87
Adão Ferreira Sobrinho 039.022.931-87
Adelson Sousa de Oliveira 262.938.625-20
Admar Lúcio da Silva 322.940.936-15
Agropecuária Roncador S/A 3144060000176
Agropecuária Corumbiara S/A. 4418398000131
Agropecuária União Ltda 05.447.594/0001-05
Agropecuária União Ltda 05.447.594/0001-05
Agropecuária Vale Dos Sonhos Ltda 04.297.445/0001-36
Ailton de Paula Souza 035.417.111-91
Alcides Spressão Júnior 924.408.278-00
Aldo Pedreschi 1527959872
Altino Coelho de Miranda 056.568.002-10
André Hayata 224.871.718-04
Anibal Zacharias 004.074.028-53
Anomildo Pimenta 016.085.761-91
Antônio Bezerra de Siqueira 085.132.014-72
Antônio Cabrera Mano Filho  018.987.008-77
Antônio Carlos da Cruz 089.200.281-68  Continue lendo...

sexta-feira, 28 de junho de 2013

VON TEM MAIORIA PARA APROVAR PROJETO MILIONÁRIO DA NGO - PRESENTE QUE ELE VAI DAR A UM AMIGO DO PARAZINHO

SEGUNDA 1° VAI PARA A VOTAÇÃO NA CÂMARA A NOVA SECRETARIA DO VON
Nesta segunda-feira 1°de Julho deve ser votado na Câmara Municipal de Santarém o projeto da nova Secretaria do Governo Von que se chama Núcleo de Gerenciamento de Obras (NGO). Esse cabide de emprego deve custar ao bolso do cidadão santareno R$54 milhões de reais, coisa absurda, pois já existe a SEMINFRA, Secretaria Municipal de Infra-estrutura, o que o Prefeito está querendo fazer é empregar um amigo dele de Belém chamado de Geraldo Bitar que deve trazer a turma do Parazinho para farrearem em Alter do chão – por isso convocamos os caras pintadas do Facebook, os indignados da Copa das Confederações e os revoltados com essa pouca vergonha, para comparecerem em peso na Câmara Municipal de Santarém para um grande protesto contra a aprovação dessa lambança.

Praça Tiradentes: Gente honesta e trabalhadora está sendo jogada na rua da amargura pelo prefeito Von

VON ESTÁ SENDO OMISSO - JOGANDO GENTE HONESTA E TRABALHADORA NA RUA DA AMARGURA – Os pequenos comerciantes da Praça Tiradentes estão desesperados, o prefeito Von vai ter que cumprir a ação ganha na justiça, pelos moradores inconformados com o alvoroço naquele local, o prefeito então deve retirar pais de famílias com mais de 12 anos criando seus filhos do que ganham ali – o prefeito metido a planejador, simplesmente não tem plano nenhum para aquelas famílias e está se recusando inclusive a recebe-los, jogando a própria sorte gente honesta trabalhadora, então a gente pergunta: QUE PORRA DE PLANEJADOR TU ÉS VON? – TEM QUE TER UMA SOLUÇÃO, REMANEJAR OS CIDADÃOS PARA OUTRO LOCAL, ADEQUADO, COM ESTRUTURA E NÃO JOGÁ-LOS NA RUA DA AMARGURA!

Barbosa cobra tribunais do Brasil, por não julgarem processos contra corruptos.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, criticou nesta quinta (27) o desempenho dos tribunais brasileiros no julgamento de processos de improbidade administrativa.
(Agência Brasil)

Noto que muitos comentaristas valorizam demais o tempo, como se muitos treinos e jogos fossem motivo para formar sempre um ótimo conjunto.

Eduardo Gonçalves de Andrade, apelidado de (Tostão) é ex-jogador, campeão mundial na Copa de 1970, médico e escritor crítico literato. 
Enfim, teremos o jogo tão esperado, entre Espanha e Brasil. Itália e Espanha fizeram um jogo equilibrado, lento, por causa do calor (30 graus de temperatura). As equipes estavam exaustas.
A Espanha mostrou, mais uma vez, que não tem bons atacantes. Fernando Torres e Pedro não jogariam na seleção brasileira. Com a prorrogação, a Espanha estará mais cansada na final de domingo.
Na coluna anterior, escrevi que o Brasil está com pinta de campeão. É apenas um palpite. Pode dizer também que é sorte de campeão. Obviamente, não disse isso porque a equipe está uma maravilha.
Acho que está com pinta de campeão pelo calor, por jogar em casa e saber aproveitar essa vantagem, pela vibração e seriedade da equipe e porque tudo tem dado certo.
Pelos mesmos motivos, o Brasil é forte candidato ao título mundial, mesmo sem ter uma grande equipe. Na Copa, será muito mais difícil, pelo número maior de rivais fortes.
Discordo que o Brasil vá evoluir muito até a Copa. Quase todos os titulares eram também de Mano Menezes. Não haverá nada novo.
O Brasil já está definido, na qualidade e na maneira de atuar. A única novidade, que poderia mudar a equipe para melhor, seria Ronaldinho ou Kaká (ou os dois, se estiverem em forma). Continue lendo...

INCOMPETÊNCIA RONDA GESTÃO DOS TUCANOS NO PARÁ - VENDERAM PIRARUCU E ENTREGARAM MAPARÁ AO POVO

SERVIDORES PROMETEM SUSPENDER ATIVIDADES HOJE PARA COBRAR MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO E ATENDIMENTO
Servidores do Pronto-Socorro Mário Pinotti, na travessa 14 de Março, paralisam as atividades, hoje, para protestar em frente ao hospital contra as condições de trabalho no hospital. Faltam remédios para aliviar a dor, macas e materiais básicos para o atendimento. Muitos pacientes são atendidos nos corredores e a enfermaria, além de quente e abafada, exala um odor fétido. "Está muito difícil aí dentro. Tem mau cheiro essa enfermaria. É desumano. Não tem lençol, eu trouxe uma toalha", revela Maria Claudenir Ferreira Cláudia, prestadora de serviços gerais de 48 anos. Ela acompanhava a mãe, Maria Júlia Ferreira Cláudia, 67 anos, que sofreu um AVC e passou a madrugada no corredor. "E a maior parte do tempo eu fiquei em pé, que nem cadeira tinha. Os médicos atendiam bem, só reclamavam na hora do remédio, porque não podiam fazer nada. É muito triste a pessoa precisar disso aqui. Quando eu olhei, me deu vontade de chorar", revelou.
Assim que a reportagem chegou ao PSM, funcionários abordaram a equipe para informar sobre a paralisação de hoje. "Não tem nem água para beber. Falta luva, máscara, tudo. Até caixão do prefeito vai ter aqui amanhã (hoje). Alguns medicamentos desde setembro estão em falta aqui no hospital", declarou um funcionário, ao denunciar que o ex-diretor do hospital, André Oliveira, foi substituído semana passada pelo médico Roberto Nunes, porque apoiava os servidores que se queixavam das péssimas condições do local.
É possível ter uma ideia do cenário caótico descrito por familiares de pacientes e servidores dos PSMs da travessa 14 de Março e do Guamá mesmo do lado de fora dos hospitais. No portão de entrada já se visualiza pacientes em macas de aço no meio dos corredores, sem nem mesmo lençol. Demétrio Barros, 60 anos, deu entrada no PSM da 14 às 8 horas de ontem, após passar mal com suspeita de cirrose. Duas horas depois de dar entrada, o idoso continuava deitado no corredor do hospital, tomando soro. "A princípio, eles falaram que ele vai ter que ir ao posto de saúde, fazer consulta para começar o tratamento. Eu me sinto mal com tudo isso, porque nós pagamos nossos impostos e devíamos ter melhores condições, um tratamento mais digno. Agora ele está ali, numa maca de aço, sem nenhum conforto", lamenta o filho de Demétrio, Sidney Maia.
Paciente denuncia situação precária Continue lendo...

SANTARÉM DEVE DISCUTIR A TARIFA ZERO PARA ESTUDANTE, MAS NÃO SOB A BANDEIRA DO PSOL

TARIFA ZERO PROMOVE INCLUSÃO SOCIAL E IMPULSIONA A ECONOMIA, DIZ IDEALIZADOR DA PROPOSTA
Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil
São Paulo – Além de promover a inclusão social, a gratuidade do transporte público traz impactos positivos à economia, segundo ex-secretario municipal de Transportes de São Paulo, Lúcio Gregori. “É uma bruta inclusão social. Mais do que isso, tem efeitos positivos na economia, porque as pessoas vão consumir mais. As pessoas chegam a mais lugares para consumir coisas: ao teatro, ao cinema, à festa, ao bar, à escola, em todos os lugares tem mais gente chegando”, disse ao participar de uma aula pública em frente à prefeitura paulistana organizada pelo Movimento Passe Livre (MPL).
A calçada, que ficou lotada na noite desta quinta (27) de jovens sentados para escutar a palestra, ainda tinha cacos de vidro remanescentes do último protesto do movimento, no dia 18, pela redução das tarifas de ônibus, trens e metrôs. Na ocasião, as vidraças da prefeitura e de duas agências bancárias na Praça do Patriarca foram depredadas. A revogação do aumento que tinha elevado as tarifas do transporte público de R$ 3 para R$ 3,20 na capital foi anunciada no dia seguinte pelo prefeito Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin. Também participou da aula o professor aposentado do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo, Paulo Arantes.
Quando participou da administração da prefeita Luiza Erundina na capital paulista, Gregori elaborou o  Projeto Tarifa Zero, que pretendia subsidiar integralmente as passagens de ônibus com o aumento de impostos progressivos, especialmente o de Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). O ex-secretário ainda defende o mesmo modelo para implantação do sistema em grandes cidades. “É óbvio que tem que arranjar dinheiro novo, alavancando o IPTU de grandes propriedades e de imóveis de luxo”, disse ao explicar que a proposta está ligada a uma reforma que torne a carga tributária mais justa. Continue lendo...

BARBOSA DESCE A RIPA NOS TRIBUNAIS QUE NÃO JULGAM AÇÕES CONTRA CORRUPTOS

JOAQUIM BARBOSA CRITICA DESEMPENHO DE TRIBUNAIS EM AÇÕES DE IMPROBIDADE
Débora Zampier - Repórter da Agência Brasil
Brasília – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, criticou nesta quinta (27) o desempenho dos tribunais brasileiros no julgamento de processos de improbidade administrativa. O tema foi incluído como uma das metas do Judiciário para 2013, mas apenas 36,55% dos processos de improbidade protocolados até 2011 foram julgados.
“Cabe nos perguntar por que o Judiciário não julga esses processos? Deficiências e condições precárias por si só não explicam resultados tão pífios. O CNJ não será conivente com essa indiferença”, disse, durante a última sessão do conselho no semestre nesta quinta-feira (27).
Segundo levantamento feito semanalmente pelo CNJ, do passivo de 121,8 mil processos de improbidade, apenas 44,5 mil foram julgados até agora. Os processos são divididos entre processos civis de improbidade administrativa e processos penais de crimes contra a administração pública.
Barbosa classificou como “deplorável” o desempenho dos tribunais como o do Piauí e da Bahia, que cumpriram apenas 4,81% e 7,16% da meta, respectivamente. O ministro disse que vai enviar ofícios a todos os tribunais cobrando um melhor desempenho. A medida vem sendo adotada regularmente pelo ministro para que a meta seja cumprida. (Edição: Fábio Massalli)

quinta-feira, 27 de junho de 2013

O PREÇO DA COPA DEVE CHEGAR A R$ 28,1 BILHÕES - A MAIS CARA DO MUNDO ATÉ HOJE

OS PROTESTOS DAS ÚLTIMAS SEMANAS ABRIRAM UM AMPLO DEBATE SOBRE OS CUSTOS E IMPACTOS ECONÔMICOS DA REALIZAÇÃO DA COPA DO MUNDO NO BRASIL.
Ruth Costas – Da BBC Brasil em Londres
Alguns manifestantes chegam a defender um boicote ao evento em protesto contra o que consideram um desperdício de recursos públicos. Para eles, as entidades governamentais deveriam estar investindo em educação e hospitais os bilhões usados para construir estádios e outras obras ligadas ao evento.
O ex-jogador e deputado Romário engrossou o coro em um vídeo que se tornou viral na internet, no qual ataca a Fifa e alega que a Copa brasileira custará cerca de três vezes mais do que as anteriores - número contestado pelo Comitê Gestor da Copa do Mundo de 2014, o CGCopa.
"A África do Sul teve um gasto de R$ 7,7 bilhões de reais, o Japão de R$ 10,1 bilhões, a Alemanha de R$ 10,7 bilhões e o Brasil já está em R$ 28 e alguma coisa (bilhões). Ou seja, desculpe a expressão, mas que sacanagem. É sacanagem com o dinheiro do povo. Falta de respeito e escrúpulos", disse o deputado.
As autoridades envolvidas na organização da Copa se defendem alegando que muitos desses bilhões na realidade serão gastos em obras de infraestrutura e mobilidade urbana que precisavam ser realizadas com ou sem o torneio.
A presidente Dilma Rousseff também garantiu, em discurso em rede nacional, que nem um centavo do orçamento foi usado em estádios. Mas isso não quer dizer que não tenham sido usados recursos públicos em tais obras.
O BNDES financiou boa parte dos estádios com linhas de crédito a juros subsidiados – e, em muitos casos, os empréstimos foram tomados por governos estaduais, que terão de pagar o banco também com dinheiro público.
Além disso, os estádios contam com isenções fiscais dentro do programa Recopa.
Em meio a uma guerra de acusações e números, a BBC entrevistou autoridades e especialistas para tentar desatar os nós dessas polêmicas, explicando, afinal, quem paga pelas obras da Copa, em que condições - e com quais recursos:
1) Quanto custará a Copa no Brasil?
A previsão atual do comitê organizador é que sejam investidos em obras relacionadas a Copa um total de R$ 28,1 bilhões.
Aí estão incluídos 327 projetos que vão desde obras de infraestrutura básica, como aeroportos e corredores exclusivos para ônibus, até gastos diretamente ligados ao torneio de futebol.
Apesar dos torcedores quererem a Copa no Brasil, muitos questionam o valor gasto pelo governo
Do total, R$ 7,5 bilhões serão gastos em estádios; R$ 8,9 bilhões em obras de mobilidade urbana; R$ 8,4 bilhões em aeroportos e R$ 1,9 bilhão em segurança. O restante será investido em desenvolvimento turístico, portos e telecomunicações.
Tais obras fazem parte do que o governo chamou de "Matriz de Responsabilidade" da Copa e podem ser conferidas no Portal Transparência, mantido pela Controladoria Geral da União (CGU), embora alguns dados estejam desatualizados.
2) Foi a Copa mais cara da história?
A comparação entre países é complicada por uma série de razões, como explicou para a BBC Brasil Holger Preuss, Professor de Economia do Esporte na Universidade Johannes Gutenberg-University, na Alemanha, que estudou o impacto econômico das duas últimas Copas.
Para começar, nem sempre os governos realizadores dos eventos disponibilizam seus gastos. "E mesmo que o façam, a prestação de contas não é padronizada, o que dificulta a comparação", diz Preuss.
Recentemente, a Rússia anunciou que seus gastos para o evento de 2018 devem ficar em mais de R$ 35 bilhões, por exemplo – e no caso russo, a lista de projetos também inclui obras de infraestrutura básica e mobilidade urbana.
Segundo a assessoria de imprensa do deputado Romário, os dados citados pelo jogador no vídeo mencionado acima constavam em um editorial de jornal.
"É preciso ver quais obras foram incluídas nos gastos de outros países. No caso do Brasil, o valor ficou alto porque incluímos essas obras de infraestrutura e mobilidade urbana que iriam ser feitas com ou sem Copa e ficarão como um legado para a população", diz Luís Fernandes, secretário-executivo do ministério dos Esportes e integrante do CGCopa.
"De fato, é preciso muito cuidado para evitar uma comparação entre maçãs e bananas", concorda o economista Pedro Trengrouse, da FGV. "Muitas dessas obras só foram catalisadas pela Copa. Não há dúvida de que precisávamos de mais aeroportos, por exemplo. Só o aeroporto de Atlanta, nos EUA, tem mais fingers (passarelas móveis usadas para o embarque de passageiros) do que todos os aeroportos do Brasil juntos".
Protesto (Foto Reuters)Para alguns manifestantes, obras da Copa desperdiçam recursos públicos
É claro que isso não quer dizer que os custos de algumas obras específicas não possam ser contestados – nem que não haja exageros de gastos, irregularidades ou superfaturamento em algumas, ou muitas, delas.
Muitos especialistas contestam, por exemplo, a construção de estádios imensos em lugares que parecem não ter público ou clubes suficientes para manter a ocupação de tais estruturas após o evento. Entre eles estariam o estádio construído em Brasília, que tem capacidade para 71 mil pessoas e custou mais de R$ bilhão. E o de Manaus, que abrigará 44 mil torcedores e custou R$ 583 milhões (segundo o Portal Transparência).
As empresas e Estados envolvidos nos projetos alegam que a adequação das obras ao padrão Fifa ajuda a encarecê-las. Mas organizações da sociedade civil exigem mais explicações e transparência sobre essas escolhas.
Segundo o conselheiro Fabiano Silveira, do Conselho Nacional do Ministério Público, uma das questões que o MP está investigando com atenção são os custos de estruturas temporárias – as barracas que ficam em volta dos estádios para abrigar centros de credenciamento, receber pessoal da Fifa e etc. Em alguns Estados, os custos de tais estruturas chegariam a dezenas de milhares de reais, o que parece um exagero na avaliação do conselheiro.
"Também não há como negar que questões como corrupção e ineficiência podem encarecer alguns projetos", diz Preuss, para quem o problema não é gastar muito, mas como garantir, que, em cada caso, os recursos estejam sendo usados da maneira mais eficiente possível.
3) Quem paga pelas obras da Copa?
Cerca de um terço do valor das obras (R$ 8,7 bilhões) está sendo financiado por bancos federais – Caixa Econômica Federal, BNDES e BNB (Banco do Nordeste do Brasil).
Boa parte desses empréstimos é tomada pelos próprios governos estaduais, sozinhos ou em parcerias com o setor privado (PPPs), embora alguns empréstimos também sejam contraídos por entes privados (como os R$ 400 liberados pelo BNDES para o Corinthians construir o Itaquerão).
A Copa do Mundo tem sido alvo de manifestações de protesto.
Além disso, as obras da Matriz de Responsabilidade da Copa também consumirão R$ 6,5 bilhões do orçamento federal e R$ 7,3 bilhões de governos locais (estaduais e municipais). Dos R$ 28,1 bilhões, apenas R$ 5,6 bilhões serão recursos privados (que se concentram principalmente nos aeroportos).
4) E pelos estádios?
Os bancos federais financiaram cerca de metade dos R$ 7,5 milhões gastos em arenas para a Copa. Apenas R$ 820 mil foram financiados com recursos privados (segundo valores da CGU, que diferem um pouco de um levantamento do Tribunal de Contas da União). O restante dos recursos foi aportado por governos locais, principalmente estaduais. Na Alemanha, Preuss conta que os recursos públicos financiaram apenas um terço dos 1,5 bilhão de euros gastos em estádios.
Segundo o secretário federal de Controle Interno da Controladoria-Geral da União, Valdir Agapito, dos 12 estádios, 4 são públicos e foram, ou estão sendo construídos ou reformados pelos governos estaduais (Brasília, Manaus, Rio de Janeiro e Cuiabá – apesar de o Maracanã, no Rio, estar prestes a ser entregue para exploração pelo setor privado), 5 estão a encargo de esquemas de Parcerias Publico Privadas, ou PPPs, (Salvador, Natal, Fortaleza, Recife e Belo Horizonte) e 3 são privados (Curitiba, Porto Alegre e São Paulo).
5) Como os governos pretendem recuperar esse dinheiro?
No caso das PPPs, os estádios serão entregues para exploração pelo setor privado, e o retorno que obtiverem com jogos e uso dessas estruturas em shows e grandes eventos seria usado para ajudar a pagar os empréstimos aos bancos federais.
No caso do Rio, um consórcio formado pela empreiteira Odebrecht, a empresa IMX, do empresário Eike Batista, e a companhia de origem americana AEG venceu em maio a licitação que determinaria o responsável pela administração do estádio do Maracanã pelas próximas três décadas. As condições da concessão e a licitação, porém, abriram uma série de polêmicas.
Os três estádios públicos serão administrados pelos próprios Estados. Ainda há dúvidas sobre a rentabilidade de algumas arenas em capitais menos populosas no longo prazo. O medo é que elas se tornem "elefantes brancos". A rentabilidade das concessões ao setor privado para os Estados também é contestada por alguns movimentos da sociedade civil.
6) Como a Fifa lucra com o evento?
Muitos acreditam que a Fifa não transfere ao país sede os benefícios financeiros gerados pelo torneio.
A Fifa lucra com os contratos de transmissão dos jogos, de marketing e com os patrocinadores. Ela tem seis patrocinadores fixos (Adidas, Coca-Cola, Emirates, Hyundai, Sony e Visa) e contratos exclusivos para a Copa (no caso do Brasil, já são 14).
Além disso, a entidade não precisa pagar impostos no Brasil - privilégio também garantido em outros Mundiais.
"A Fifa faz uma festa privada e se você quiser que essa festa seja na sua casa, precisa aceitar as condições da entidade", diz Preuss. "A verdade é que ela não está comprometida com o desenvolvimento econômico dos países que sediam as Copas. A princípio é uma entidade sem fins lucrativos, mas cujo compromisso é com a promoção do esporte – e particularmente do futebol - no mundo."
Segundo Silveira, do Conselho Nacional do Ministério Público, a Fifa também mantém convênios com hotéis dos quais cobraria uma porcentagem sobre a hospedagem – em um esquema cujos efeitos sobre os preços estariam sendo analisados pelo MP.
7) Quanto foi comprometido em isenção fiscal?
Aprovado em 2010, o Regime Especial de Tributação para Construção e Reforma de Estádios da Copa, programa conhecido como Recopa, garante a desoneração de impostos como IPI, PIS/ Pasep e Cofins, além de tarifas de importação, na aquisição de equipamentos e contratação de serviços para a construção de estádios do mundial.
Agapito, da Controladoria Geral da União, diz não ter tido acesso ao dado de quanto foi desonerado. Segundo Luís Fernandes, do CGCopa, o levantamento ainda está sendo feito. De acordo com uma auditoria do TCU (Tribunal de Contas da União), porém, as isenções de impostos federais concedidas às construtoras responsáveis pelos estádios da Copa somariam R$ 329 milhões.
No caso das isenções para a Fifa, estima-se que o total desonerado ficaria em torno de R$1 bilhão. (Da BBC Brasil em Londres)

O governo recua, os juristas batem cabeça, as verbas não são usadas, vota-se só por medo

Clóvis Rossi é jornalista de esquerda com mais de 40 anos de carreira, colunista da Folha de S. Paulo. já trabalhou em três dos quatro grandes jornais do país, Estadão, Folha e JB.
É assustador quando uma garota de 25 anos (Leila Saraiva, do Movimento Passe Livre) constata "um despreparo gigantesco do governo" para tratar de mobilidade urbana, afinal o tema que incendiou originalmente a rua.
Palavra de testemunha ocular, posto que Leila participou da reunião da presidente Dilma Rousseff com o MPL.
Seria um comentário assustador, qualquer que fosse o presidente. Mas torna-se exponencialmente grave quando a mandatária em questão gosta de ser vista como gerente, como técnica.
Pior ainda é que comentário semelhante poderia ser aplicado ao tratamento da questão política, o verdadeiro nó que amarra o país, não só de parte do governo federal, mas de todas as esferas de poder.
É despreparo uma governante lançar solenemente uma proposta --a tal reforma política via processo constituinte exclusivo-- para derrubá-la menos de 24 horas depois, supostamente por ter se convencido de que era inconstitucional. Pode ser, pode não ser, uma vez que juristas, políticos e até ministros do Supremo Tribunal Federal bateram cabeça em torno da inconstitucionalidade da proposta.
Joaquim Barbosa, o chefe do Poder Judiciário, por exemplo, deu todos os sinais, embora em linguagem tortuosa, de que prefere uma constituinte exclusiva, a partir de um argumento irrefutável: o Congresso ordinário já demonstrou à saciedade que não tem a menor vontade de mexer no jogo que beneficia seus membros.
O recuo de Dilma significa que ela deixa a tarefa de "oxigenar o sistema político" nas mãos de quem o poluiu até níveis insuportáveis. Continue lendo...

BLOG LANÇA CAMPANHA CONTRA A NOVA SECRETARIA DO VON DE R$ 54 MILHÕES DO NOSSO DINHEIRO

PREFEITO DE STM PRETENDE CRIAR SECRETARIA DE R$ 54 MILHÕES
Estrutura de nova secretaria custará R$ 54 milhões.

O prefeito de Santarém, Alexandre Von enviou à Câmara de Vereadores de Santarém o projeto de lei para a aprovação em caráter de urgência de uma nova secretaria denominada “Núcleo de Gerenciamento de Obras Especiais” (NGO). A estrutura do NGO custará R$ 54 milhões. (Notapajós)

Von quer desprezar a secretária de obras e criar um tal de NGO que vai custar R$ 54 milhões do nosso dinheiro

VON VAI NA CÂMARA BEIJAR A MÃO DOS VEREADORES – Veja que planejador mais perereca é esse tal prefeito Alexandre Von, após desprezar o legislativo santareno,  Von se redime e nesta quinta (27) vai se reunir com os vereadores para que eles aprovem o tal “Núcleo de Gerenciamento de Obras Especiais” (NGO), essa nova secretaria do Von da sigla “NGO” vai custar a mixaria de R$ 54 milhões do nosso dinheiro – é o seguinte: o prefeito vai trazer do parazinho, um chegado dele de nome Geraldo Bittar, para ser o secretário e tirar das mãos do secretário da Seminfra, o baixinho Edílson Pimentel, a caneta e o cheque e passar para o caboclo de Belém – a Seminfra sem orçamento, vai ficar apenas como uma tapadora de buraco... putitanga!   

STF MANDA METER NO XILINDRÓ DEPUTADO CORRUPTO DE RONDÔNIA

STF EMITE MANDADO DE PRISÃO CONTRA O DEPUTADO NATAN DONADON
Débora Zampier* Repórter da Agência Brasil
Brasília – A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia expediu nesta tarde de quarta (26) mandado de prisão contra o deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO). O Supremo rejeitou o último recurso do parlamentar para evitar o cumprimento da condenação a mais de 13 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, definida pela Corte em 2010.
A defesa de Donadon informa que o político está em Brasília e quer aguardar a manifestação da Câmara dos Deputados antes de tomar qualquer decisão. O advogado Nabor Bulhões informou que pretende entrar com pedido de revisão criminal no STF para anular a condenação. O recurso não tem o poder de suspender a execução da pena decretada. Continue lendo...

SENADO APROVA PROJETO DO SENADOR DO PDT QUE CLASSIFICA CORRUPÇÃO COMO CRIME HEDIONDO

SENADO APROVA PROJETO QUE TRANSFORMA CORRUPÇÃO EM CRIME HEDIONDO
Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil
Brasília - O plenário do Senado aprovou hoje (26) projeto de lei que inclui as práticas de corrupção ativa e passiva, concussão, peculato e excesso de exação na lista dos crimes hediondos. Com isso, as penas mínimas desses crimes ficam maiores e eles passam a ser inafiançáveis. Os condenados também deixam de ter direito a anistia, graça ou indulto e fica mais difícil o acesso a benefícios como livramento condicional e progressão do regime de pena. O projeto agora segue para a Câmara.
O autor do projeto, senador Pedro Taques (PDT-MT), justifica que esses crimes são delitos graves praticados contra a administração pública que “violam direitos difusos e coletivos e atingem grandes extratos da população”. “É sabido que, com o desvio de dinheiro público, com a corrupção e suas formas afins de delitos, faltam verbas para a saúde, para a educação, para os presídios, para a sinalização e construção de estradas, para equipar e preparar a polícia, além de outras políticas públicas”, diz o autor do projeto.
O texto original de Taques, contudo, previa a qualificação como hediondo apenas para os crimes de corrupção ativa e passiva e de concussão (obter vantagem indevida em razão da função exercida). O relator do projeto, senador Álvaro Dias (PSDB-PR), incluiu em seu parecer também os crimes de peculato (funcionário público que se apropria de dinheiro ou bens públicos ou particulares em razão do cargo) e excesso de exação (funcionário público que cobra indevidamente impostos ou serviços oferecidos gratuitamente pelo Estado).
“Sem a inclusão do peculato e do excesso de exação, a proposição torna o sistema penal incoerente, pois não há razão justificável para considerar crimes hediondos a corrupção e a concussão e não fazê-lo em relação ao peculato e ao excesso de exação”, alega Dias.
O relator também acatou emenda do senador José Sarney (PMDB-AP) para incluir homicídio simples cometido de maneira qualificada na categoria de crimes hediondos. Sarney alegou que um crime praticado contra a vida está entre os mais graves e não poderia ficar fora da lista.
Foi aprovada ainda emenda do senador Wellington Dias (PT-PI) que aumenta a pena do crime de peculato em até um terço quando ele for considerado qualificado, ou seja, cometido por autoridades e agentes políticos. (Edição: Fábio Massalli)

quarta-feira, 26 de junho de 2013

A PEC 37 LEVOU O FARELO - VEJA OS NOVE DEPUTADOS QUE VOTARAM CONTRA OS PROTESTOS DO POVO

CÂMARA DOS DEPUTADOS ARQUIVA PEC 37 POR VOTAÇÃO DE AMPLA MAIORIA
Entraram em regime acelerado outros itens mencionados em manifestações. Com o arquivamento, fica mantido o poder de investigação do MP.
Plenário lotado e manifestações nas galerias liberadas.  Gritos e aplausos, que normalmente são proibidos, foram permitidos nesta terça-feira (25). Todos os partidos orientaram os deputados a rejeitarem a chamada PEC 37, que foi derrubada por 430 votos contra 9. Na comemoração, o hino nacional foi cantado por estudantes, procuradores e por parlamentares. (Jornal da Globo)
ESSES VOTARAM A FAVOR DA PEC-37
Sergio Guerra (PSDB-PE) 
Mendonça Prado (DEM-SE)
Bernardo Santana de Vasconcellos (PR-MG)
Valdemar Costa Neto (PR-SP)
Eliene Lima (PSD-MT)
João Lyra (PSD-AL)
João Campos (PSDB-GO)
Abelardo Lupion (DEM-PR)
Lourival Mendes (PTdoB-MA e autor da PEC).
Obs. Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e Paulo Cesar Quartiero (DEM-RR) se abstiveram.

Passo de Jaboti - Especialista diz que Von deve asfaltar 8 ruas em 4 anos de mandato - ele está demorando 6 meses para asfaltar uma só rua

CALCULO SENSATO: JÁ SE PASSARAM SEIS MESES E A BORGES LEAL NADA DE FICAR PRONTA – Nesse passo de Jaboti para asfaltar uma única rua, um especialista da área revelou ao Blog do Espalha Brasa, que em quatro anos o prefeito Alexandre Von deve asfaltar apenas 8 ruas: “O calculo é simples, veja bem, já se passaram 6 meses do Governo Von e apenas 70% da Av Borges Leal está asfaltada e com o asfalto de péssima qualidade – então o Von está demonstrando de que ele pode asfaltar, 2 ruas por ano nessa base de 6 meses para cada rua, logo em quatro anos de mandato somam aí 8 ruas, mantendo 6 meses por rua asfaltada – isso é muito pouco...” Putitanga! Tamo ferrado!

TRISTE REALIDADE: EDUCAÇÃO NO GOVERNO JATENE ESTÁ ENTRE AS PIORES DO BRASIL

ANALFABETOS FUNCIONAIS CHEGAM A 77% NO PARÁ
Ontem, após a divulgação da segunda edição da Avaliação Brasileira do Final do Ciclo de Alfabetização, a Prova ABC, a triste realidade da educação no Brasil, tão criticada nos protestos, se materializou: a maioria (55,4%) dos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental no país não lê e não interpreta um texto de forma correta. No Pará, 77,8% dos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental não conseguem ler adequadamente um texto. Pior: 88,4% não conseguem fazer uma redação.
A avaliação foi divulgada pelo movimento Todos pela Educação. Os dados mostram que os estudantes paraenses ficaram muito aquém da pontuação mínima necessária – no caso utilizado para esta divulgação foi o nível 175, que indica proficiência adequada em leitura. O 3º ano é a série considerada limite para a alfabetização, segundo o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic).
A avaliação foi aplicada no final de 2012 e teve a participação de 54 mil alunos de 1.200 escolas públicas e privadas distribuídas em 600 municípios brasileiros. Metade da amostra é composta por alunos do 2º ano do ensino fundamental e o restante por estudantes do 3º ano.
REGIÃO
Na comparação por região, o quesito leitura teve pior resultado na Região Norte, onde uma média de 72% dos alunos do 3º ano tiveram avaliação abaixo de 175 pontos. Com essa pontuação os estudantes não conseguem identificar temas de uma narrativa, não conseguem localizar informações explícitas, não identificam características de personagens em textos e nem percebem relações de causa e efeito contidas nessas narrativas. São considerados “analfabetos funcionais”. A maior parte dos alunos (40,9%) não alcançou 125 pontos. Continue lendo...

MANIFESTAÇÃO POPULAR PÕE SENADO PARA TRABALHAR

RECESSO PODE SER SUSPENSO SE MEDIDAS QUE ATENDEM A DEMANDAS POPULARES NÃO FOREM VOTADAS
Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil
Brasília – Em busca de soluções que respondam às demandas apresentadas nas manifestações populares dos últimos 12 dias, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), apresentou ao plenário da Casa propostas para diversas áreas. No fim da tarde, as sugestões foram levadas à presidenta Dilma Rousseff. Renan disse que o Congresso fará todos os esforços para aprovar as medidas necessárias, inclusive suspendendo o recesso parlamentar, se não houver tempo de votar tudo até o dia 17 de julho. “Não haverá recesso até que esgotemos a agenda totalmente”, afirmou.
Os projetos beneficiam áreas que têm maior número de queixas da população. Na saúde, Renan propôs que seja aprovada a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para o setor. Em 2011, na votação da chamada Emenda 29, os congressistas chegaram a aprovar a medida, mas as mudanças foram vetadas pela presidenta Dilma Rousseff. Agora, Renan quer resgatar a ideia colocando em votação o Projeto de Lei 89/2007. Continue lendo...

terça-feira, 25 de junho de 2013

Notícia ruim anda ligeiro - boato desta tarde é que Jatene demitiu um secretário de seu governo indicado pelo PMDB

BOATO DESTA TARDE É QUE JATENE DEMITIU UM SECRETÁRIO PEEMEDEBISTA DE SEU GOVERNO – Ainda nada confirmado, aliás a tática dos desertores do navio gaiola do Jatene é sair de mansinho, sem dar alarde, mas acendeu nesta tarde de terça (25) um sinal vermelho de que o Governador Simão Jatene demitiu um secretário barbalhista de seu governo, os nomes da lista dos que podem ter vazado está entre:
1_Hildegardo Nunes (Sagri);
2_ José Antônio Guimarães (Secretaria de Integração Regional);
3_ Luiziel Guedes (Sedurb).
Começou a campanha 2014, Jatene desconfia que o PMDB vai vazar e está se adiantando... Putitanga! 

JUSTIÇA CASSA MANDATO DE PREFEITA QUE USOU E ABUSOU DA MÁQUINA MUNICIPAL NA REELEIÇÃO

PALESTINA DO PARÁ: PREFEITA MARIA RIBEIRO É CASSADA
Postado Por JORNAL FOLHA DO PARÁ
Na manhã desta terça-feira, 25, o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmou a decisão do juiz Luciano Mendes Scaliza, da 57ª Zona Eleitoral, de cassar o mandato da prefeita reeleita de Palestina do Pará, Maria Ribeiro da Silva (PSDB) e de sua vice Maria Liduína Pantoja. O TRE convocou nova eleição para prefeito no município.
As acusações eram de condutas vedadas aos agentes públicos em campanhas eleitorais e captação ilícita de sufrágio.
Em fevereiro a Justiça Eleitoral de São João do Araguaia afastou do cargo a prefeita de Palestina do Pará, Maria Ribeiro (foto), por práticas de crime eleitoral durante a campanha de 2012. A prefeita tucana foi reeleita com 2.338 votos (50,47%) pela Coligação “A vez do Povo Continua”.
O juiz Luciano Mendes Scaliza, da 57ª Zona Eleitoral, julgou procedente a representação eleitoral formulada pela Coligação Majoritária “Palestina de volta ao Progresso” formada por PMDB, PT, PTB, PRP e PCdoB, contra a prefeita e reconheceu a prática de Condutas Vedadas aos agentes públicos em Campanhas eleitorais e captação ilícita de sufrágio, previstas, respectivamente, no par. 10º do art. 73, e do art. 41-A (duas vezes), todos da Lei 9.504/97, e, forte no caput do citado art. 41-A e no par. 5º do art. 73, também da lei das eleições. Continue lendo...

COMEÇOU A CHEGAR A CONTA DA FARRA: R$ 10 MILHÕES O ROMBO DOS VÂNDALOS EM CAMPINAS

CAMPINAS: PROTESTOS DÃO PREJUÍZO DE R$ 10 MILHÕES
Ricardo Brandt, Agência Estado

As depredações, os saques e a ocupação das ruas do centro no primeiro e maior dia de protestos em Campinas, na quinta-feira, 20, provocaram um prejuízo de pelo menos R$ 10 milhões ao comércio. Os cálculos são da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) que começou a apurar os estragos provocados ao bolso dos comerciantes durante as manifestações, que ontem entraram em seu terceiro dia. Só os atos de vandalismo provocaram um prejuízo de R$ 2,5 milhões no primeiro dia de protestos, quando 30 mil pessoas foram às ruas, segundo a Polícia Militar. O restante do valor é com o que deixou de ser faturado, com a dispensa mais cedo de funcionários e o fechamento antecipado das lojas. “Não somos culpados pelos problemas. Que protestem, mas não saiam quebrando tudo”, afirmou a comerciante Malu Ornelas, que teve a loja invadida no centro de Campinas. Um mini mercado da rede Extra foi duas vezes saqueado durante os protestos. A entidade divulgou uma nota, na última sexta-feira, 21, em repúdio aos atos de vandalismos praticados por grupos radicais durante as manifestações. Nesta segunda-feira, 24, no terceiro dia de protestos, foram registradas mais depredações e saques no comércio do centro. “A manifestação deu seu recado e a voz da indignação coletiva já foi escutada. Resta agora contabilizar os resultados, arcar com os prejuízos”, afirma a Acic. (Política Livre)

FAUSTÃO VIRA ATIVISTA A FAVOR DOS PROTESTOS E REDE GLOBO DIZ QUE ESTÁ TUDO BEM

GLOBO AFIRMA: FAUSTÃO NÃO FERIU CÓDIGO DE PRINCÍPIOS
Estadão
Em meio aos artistas fazendo coreografias da Dança dos Famosos e às longevas videocassetadas, Fausto Silva reservou minutos do Domingão do Faustão de domingo, 23, para falar da onda de protestos que vem se espalhando pelo País. A Globo, por meio de sua assessoria de imprensa, afirma que o apresentador não feriu os princípios da empresa ao tomar uma posição política sobre o tema.
Procurada pela reportagem, a emissora se manifestou. "A Globo exerce a liberdade de manifestação do pensamento em seus programas, produções e eventos, o que está claro no documento de Princípios e Valores da TV Globo no vídeo. A exceção se dá durante os períodos eleitorais, cujas restrições estão previstas na legislação."
Logo no início da atração, transmitida ao vivo, o apresentador trouxe o assunto. "Começa agora a manifestação da galera do Faustão. Afinal, o Brasil do Real caiu na real. O jovem brasileiro, com inteligência e coragem, foi às ruas e deu uma virada, uma chacoalhada neste país. Por isso, esse jovem envolveu todas as classes, idades e sexos. Por que isso aconteceu? Porque a vida inteira você ouvia dizer que esse era um país de povo alienado, desinformado, frouxo, que o brasileiro era passivo", disparou, enfatizando que os protestos devem se manter sem violência. "Agora, ele vai continuar pacífico, mas nunca mais um povo passivo. Esse povo sabe que, ao ir às ruas para protestar, contestar, ele está construindo, consertando o Brasil." Continue lendo...

É fácil aceitar a desigualdade, a corrupção e a insegurança quando não existem termos de comparação

João Pereira Coutinho é jornalista e comentarista político português, freqüentou a Escola Superior de Teatro e Cinema, em Lisboa, e é licenciado em História na Universidade do Porto.

1. Raramente escrevo sobre o Brasil no Brasil. Questão de cortesia. Sou convidado do país e um convidado não critica os anfitriões. Exceto quando os anfitriões deixam de ser assunto doméstico e viram fenômeno internacional.
2. Ironia. Quinze dias atrás gravei um podcast para esta Folha no qual dizia: as grandes rebeliões da história começam quase sempre por episódios anedóticos. A minha atenção estava na Turquia e na ambição de Erdogan em arrasar com um parque em Istambul para construir um shopping. Deu no que deu.
Quando debitava estas sábias linhas, nem reparei que São Paulo marchava contra aumentos nos transportes. Deu no que deu.
3. Historicamente, o melhor exemplo de um episódio anedótico que precipitou uma revolução encontra-se nos Estados Unidos. No século 18, os colonos americanos não desejavam "criar" um país. Queriam, mais modestamente, não pagar impostos à metrópole britânica, uma vez que não estavam representados no Parlamento de Londres ("no taxation without representation"). Foi a intransigência do rei inglês que mudou a história moderna.
4. Dilma parece ter alguma intuição histórica (ou será apenas bom senso?) ao não ter subido a parada da repressão. Sobretudo quando se confrontou com as consequências desastrosas das primeiras investidas policiais. Um gesto inteligente que distingue o Brasil do autoritarismo turco. Continue lendo...

Após campanha no Facebook em favor das tacacazeiras de Santarém, Prefeito manda recado para seus subordinados que estão fazendo merda

APÓS CAMPANHA “TE TOCA VON, DEIXA A NOCA EM PAZ PORRA!” PREFEITO RECUA – Em uma vitória espetacular das redes sociais, que participou ativamente da campanha em favor das tacacazeiras de Santarém, que sofriam pressão por parte Prefeitura de Santarém, inclusive a retirada da tacacazeira Noca de seu local de trabalho, com mais de 50 anos na Praça São Sebastião, o prefeito vem a público se redimir e em nota diz que não tem nada a ver com isso – mas a tacacazeira foi notificada pela sua equipe e tinha prazo para se manifestar. Putitanga, foi a reação do povo no Facebook que fez com que ele rapidinho mudasse o discurso... Leia aqui a nota desculposa do prefeito▼

Parabéns ao povo de Santarém! Protesto acaba com a meia passagem e fixa em 1/3 o passe estudantil

POVO CONQUISTA PASSAGEM ESTUDANTIL UM TERÇO DA TARIFA - Após mais de 10 mil cidadãos santarenos marcharem pelas ruas de Santarém até a prefeitura e pressionarem o prefeito Von a recebê-los com suas reivindicações, eis aí a conquista alcançada. A Câmara dos vereadores deve aprovar o projeto dos ativistas que fixa a passagem estudantil em 1/3 do valor da tarifa, e aí que não aprovem... antes o valor correspondia em 50%, ou seja, a famosa meia passagem. Ta vendo só! Em Belém o prefeito Zenaldo, amigo deste zinho daqui, deu um pinote dos diabos, já aqui o ‘Von Bom’, se tremeu todinho, Putitanga! Viva o povo! 

Não é fácil explicar a profunda transformação, global, que tem sofrido a democracia representativa na era da comunicação digital. À margem dos partidos, até mesmo contra eles, as redes sociais geram uma sociedade articulada, cheia de comunidades virtuais, mas, contraditoriamente, efêmera e anárquica.

Xico Graziano é engenheiro agrônomo, foi secretário do meio ambiente do Estado de São Paulo e escreve regularmente nos principais jornais do Brasil.
José Batistela, octogenário, personagem famoso em Araras (SP), minha terra natal, me escreveu dias atrás, logo após a primeira das manifestações de rua. Gente simples do interior, roceiro ainda por cima, o sitiante não conseguia entender direito a confusão existente na metrópole. "Contra o que, afinal, lutam esses jovens?"
Senti-me, de cara, impotente para explicar o porquê daqueles acontecimentos. Eu próprio, temperado há tempos na selva de pedra, mal compreendia o sentido daquilo que testemunhara no centro de São Paulo. As ruas pareciam demonstrar uma complexa mistura de rebeldia, ideologia, oportunismo, esperança e temor sobre o futuro. Não tive como responder, naquele momento, ao meu matuto conterrâneo.
Na sequência, conforme todos vimos, cresceram as passeatas, ganhando o apoio popular, espalhando-se pelo País. Surgida na reivindicação do transporte, aos poucos seu propósito mais amplo e difuso se delineou. As manifestações, embora contaminadas por grupelhos bandidos, carregavam uma forte negação do sistema político. Os jovens, ficou claro, gritam por uma sociedade decente. Acorda, Brasil.
Mais esclarecido sobre o rumo do movimento, tomei coragem para retornar ao seu Zé Batistela. Remeti a ele, em meu amparo, um apanhado de opiniões. Ignácio de Loyola Brandão, escritor dos melhores, disse que nos ônibus as pessoas viajam qual "gado amontoado", mas os protestos eram "contra a vida miserável, expressam o saco cheio". Fernando Henrique Cardoso argumentou que as razões se encontram "na carestia, na má qualidade dos serviços públicos, na corrupção, no desencanto da juventude frente ao futuro". Demétrio Magnoli, sociólogo da USP, concluiu que as pessoas estão "fartas do governo e da oposição, da corrupção e da impunidade, da soberba e do descaso". Opiniões abalizadas. Continue lendo...

PREFEITO DE BELÉM BARRA CONGELAMENTO DA TARIFA DE ÔNIBUS

PROJETO PEDE O CONGELAMENTO DA TARIFA DE ÔNIBUS EM BELÉM. ZENALDO DIZ QUE OUTRAS ÁREAS SERIAM AFETADAS
Em resposta à proposta sobre o congelamento da tarifa do transporte público de Belém por até dois anos, o prefeito Zenaldo Coutinho explicou que a concessão de qualquer benefício tributário, como sugeriu a proposta, significa tirar investimentos de outras áreas da capital. A sugestão partiu da Comissão de Transporte e Sistema Viário da Câmara Municipal de Belém (CMB), presidida pelo vereador Luiz Pereira (PR), que protocolou um requerimento com algumas proposições na prefeitura, na tarde de ontem. Entre elas, estão a isenção total do Imposto Sobre Serviços (ISS) e o fim da cobrança da taxa de gerenciamento que as empregas pagam, mensalmente, por cada ônibus à PMB. Segundo o vereador, o valor dessa taxa é de aproximadamente R$ 200.
Antes de embarcar para Brasília para participar da reunião convocada pela presidente Dilma Roussef com governadores e prefeitos do País, para discutir a qualidade dos serviços públicos, ocorrida na tarde de ontem, Zenaldo Coutinho comentou o assunto. "Qualquer redução tributária, hoje, para a prefeitura, implica em déficit em qualquer investimento que a gente vá fazer. Já estamos com um nível de equilíbrio bastante frágil no orçamento deste ano. Se é para reduzir tarifa, concedendo benefício tributário, tenho que saber de onde vamos tirar o dinheiro. Se vamos tirar dinheiro da coleta de lixo, de entulho, se vamos reduzir os trabalhos de assistência social. Qualquer discussão em redução de receita implica em redução de despesa. Em Brasília, vamos tentar melhorar a receita para os municípios. É uma das pautas da Frente Nacional dos Prefeitos", enfatizou Zenaldo. Continue lendo...

DILMA QUER PLEBISCITO PARA CONSTITUINTE DA REFORMA POLÍTICA

DILMA PROPÕE PLEBISCITO PARA CONSTITUINTE DA REFORMA POLÍTICA
Da Agência Brasil
Brasília - Na abertura da reunião com governadores e prefeitos, a presidenta Dilma Rousseff disse que vai propor a convocação de um plebiscito que autorize uma Constituinte para fazer a reforma política.
"O Brasil está maduro para avançar e já deixou claro que não quer ficar parado onde está", disse a presidenta.
Dilma Rousseff propôs ainda uma nova legislação que considere a "corrupção dolosa [quando há intenção] como crime hediondo", com penas mais severas.  A presidenta pediu ainda agilização na implantação da Lei de Acesso à Informação.
A presidenta defendeu ainda pacto de responsabilidade fiscal, com o objetivo de manter a estabilidade da economia e o controle da inflação.
"É muito bom que o povo esteja dizendo tudo isso em alto e bom som. Cabe a cada um de nós - presidenta, ministros, governadores, governadoras, prefeitas e prefeitos - cumprir essa nova e decisiva dimensão da vontade popular. Nós todos sabemos onde estão os problemas. Nós todos sabemos que podemos construir soluções, mas também sabemos das incontáveis dificuldades para resolvê-las", disse.
"Junto com a população, podemos resolver grandes problemas. Não há por que ficarmos inertes, acomodados ou divididos", acrescentou. Ela disse ainda que "país deixou de ser governado para um terço da população". (Edição: Carolina Pimentel//Texto atualizado às 18h29)

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Na primeira fase da competição, do meio para a frente, só Neymar brilhou, como se previa. Os outros, com bons e maus momentos, tiveram atuações sem serem especiais. Do meio para trás, David Luiz e Thiago Silva foram os destaques.

Eduardo Gonçalves de Andrade, apelidado de (Tostão) é ex-jogador, campeão mundial na Copa de 1970, médico e escritor crítico literato.
Um leitor me perguntou se tenho assistido aos jogos pela TV ou nos estádios. Por minha opção, vejo pela TV. Na Copa do Mundo, pretendo estar nos estádios. É mais emocionante, e posso ver detalhes que não vejo pela televisão, como o posicionamento dos zagueiros, quando o time está no ataque, mas posso deduzir, pelos espaços que existem entre os zagueiros e os volantes, quando o time recebe o contra-ataque.
Graças às excepcionais câmeras de TV, que mostram as imagens bem abertas e os detalhes, se foi pênalti, falta ou não, vejo coisas que não veria nos estádios, além de ter mais informações e desfrutar de uma confortável preguiça, para um sexagenário, mais perto dos 70 que dos 60.
De todos os narradores, das televisões abertas, fechadas e das que não transmitem a Copa das Confederações, gosto mais de Milton Leite, do SporTV. Ele une a descrição precisa do lance com críticas e elogios, no momento e na intensidade certas, além do bom humor.
O outro narrador do SporTV Luiz Carlos Júnior continua chamando a seleção espanhola de Fúria, nada mais ultrapassado. Continue lendo...

Blog lança campanha para salvar a cultura santarena - a tacacazeira mais antiga de Santarém está sendo expulsa da praça onde trabalha por mais de 50 anos

BLOG LANÇA A CAMPANHA "DEIXA A NOCA EM PAZ PORRA" 
Este prefeito do PSDB, desde o primeiro dia que assumiu a prefeitura de Santarém, vem perseguindo trabalhadores, empresários e agora até as tacacazeiras ele resolveu aporrinhar a vida, implicar com a área cultural do município.
Todas as tacacazeiras de Santarém para colocarem suas vendinhas nas ruas ou logradouros públicos vão ter que pagar a quantia de R$ 200 reais para a prefeitura - veja quanta leseira essa atitude imbecil do prefeito de Santarém.
Essas mães de famílias mal sobrevivem de suas vendinhas, que é algo da nossa cultura e não um comércio de lucratividade comparada como uma micro empresa, ou algo parecido, mas um ofício popular da nossa cultura.
São nas tardes ao redor do tacacá que você encontra os amigos, após um dia de trabalho, saboreando as coisas naturais tipicamente de nossa cultura - esse Gordo deveria era pagar para a Noca exercer sua arte culinária cabocla, que ela já faz isso por mais de 50 anos.
Por isso fazemos um apelo aqui, multiplique no Facebook, vamos dar uma resposta ao prefeito sem cultura, sem raiz, mas olho gordo e implicante com pessoas humildes que fazem de seu ofício parte importante da nossa vida.

LIRA MAIA LARGA A POLÍTICA E FECHA COM VON, FORTE ALIANÇA ENTORNO DE NÉLIO AGUIAR

Prefeito Alexandre Von, deputado estadual Nélio Aguiar e deputado federal Lira Maia 
DEPUTADO NÉLIO AGUIAR SONHA VOAR MAIS ALTO EM 2014
Em um encontro informal, na residencia do deputado Nélio Aguiar PMN, na noite deste domingo (23), foi selado uma grande aliança para uma futura disputa em 2014. O acordo foi firmado entre Alexandre Von PSDB, Lira Maia DEM e o deputado médico Nélio.
De acordo com Lira Maia, ele não quer mais saber de ser candidato a nada, vai abandonar a política em favor do deputado Nélio Aguiar, que se posicionou como pré-candidato a deputado federal pelo DEM em 2014, sigla que deve receber em breve Nélio.
Já o prefeito Alexandre Von apoia essa ideia e deve trabalhar para que o médico saia como candidato em 2014 pelo DEM, com o propósito de uma futura campanha de sucesso com o seu apoio, é o início das custuras que por enquanto está assim:
1_O deputado Márcio Miranda DEM, que hoje é o presidente da Assembleia  Legislativa do Pará deve sair candidato a deputado federal pelo DEM com possibilidade real de se eleger;
2_Nélio tem a esperança de alcançar uma 2ª vaga da bancada do DEM no Pará, ou mesmo não conseguindo se eleger, como primeiro suplente do partido, deve ser puxado para Brasília, por Márcio Miranda, que pretende assumir uma secretaria do talvez futuro governo reeleito Simão Jatene;
3_No desenho do cenário político atual, possivelmente a estratégia está dentro da normalidade, apesar de Nélio ter sua reeleição para deputado estadual praticamente certa, pelo excelente trabalho que vem prestando ao povo do Pará em especial a região.
Nélio tem também ao seu favor o aumento da bancada do Pará em Brasília que em 2014 passará de 17 para 21 deputados, abrindo mais 4 vagas e isso certamente lhe dá novas possibilidades na disputa por uma vaga no Congresso Nacional.

Obidense vence o Servifest e Santarém terra de grandes compositores, fica no fona

OBIDENSE VENCE O SERVIFEST SANTARENO  – O músico, cantor e compositor  Wander Andrade "chupa osso" dos bons, papou o 1° Lugar da 12ª edição do Festival de Música do Servidor Público do Pará (Servifest) com a canção “Viola Quebrada”, em 2° ficou  “Carta ao Homem”, de Joedson dos Santos (Semed/Belterra) – os dois estão classificados para disputar no Parazinho o prêmio de R$ 15 mil plecos – O que marcou o evento foi a vaia que o Pinduca pediu para o prefeito Von e a tristeza de Santarém, terra famosa de músicos e compositores, ficar no fona na competição - isso é por causa dessa invasão de 'sertanojo' que avacalhou a nossa cultura, putitanga! 

Vice governador continua em Santarém, sem compromissos, só de boa...

VICE HP AINDA SE ENCONTRA NA ÁREA – O vice governador Helenilson Pontes ainda permanece nesta manhã de segunda (24) em Santarém, e deve voltar para a capital do parazinho só a tarde - sem agenda, revendo familiares e amigos, HP recebe fofoqueiros, pedinchões de emprego, mal intencionados querendo roubar o Pará e puxa sacos que fazem fila para se aparecerem do lado do segundo homem mais poderoso do Pará... Agora que é hora de protestar, cadê os Facechatos, sumiram tudo? Putitanga!  

Putitanga, Pinduca o Rei do Carimbó, mandou aplaudir Simão Jatene e pediu para o povo vaiar Alexandre Von

●  PALMAS PARA O GOVERNADOR JATENE, VAIAS NO PREFEITO VON  – Foi neste domingo (23), no palco do SERVIFEST, Festival de Música dos Servidores do Estado – Pinduca, o Rei do Carimbó, dava seus rabos de arraias em cima do palco na orla da cidade, em of reclamava do som que estaca uma merda, convocou a platéia para aplaudir o Governador do Parazinho Simão Jatene e logo em seguida pediu uma vaia ao prefeito Alexandre Von – apuramos para saber o porquê dessa ingrisilha e descobrimos que foi pela desorganização e a falta de apoio da Secretaria de Cultura do Von com a pessoa dele, putitanga! 

Dos quase 60 mil professores que dão aulas de física, mais da metade não tem formação na área (MEC, 2012).

Andrea Ramal é educadora e escritora. Desde muito jovem dedicou-se à educação. Foi professora ao longo de 20 anos, atuando desde alfabetização ao ensino médio e na EJA (Educação de Jovens e Adultos). 
O Brasil tem um déficit de 300 mil professores na educação básica. Em alguns estados, como Rio Grande do Norte, as escolas precisam fazer rodízio de aulas: o aluno fica em casa dois dias por semana, enquanto o professor atende outra turma.
Segundo pesquisa da Fundação Carlos Chagas, só 2% dos jovens brasileiros querem ser professores.
O número de docentes formados caiu pela metade nos últimos anos. Por que isso acontece? Primeiro, porque a remuneração não atrai talentos.
O piso salarial é de R$ 1.567, 10% do que ganha um professor na Suíça e cinco vezes menos do que em quase todos os países da Europa e nos EUA.
Segundo, porque aumentou a cobrança da sociedade por resultados, sem melhoria nos recursos para lecionar e nas condições de trabalho. Só 4% das salas de aula das escolas públicas têm computadores, apenas 28% têm biblioteca. Há escolas sem água potável e sem banheiro. A indisciplina e a violência na escola aumentaram, tornando a profissão estressante e insegura. Continue lendo...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...