sábado, 13 de julho de 2013

JOVEM JÚNIOR TAPAJÓS É O PREFEITO DE SANTARÉM

O prefeito Junior Tapajós(de camisa azul), Jacy Barros e funcionárias da prefeitura
VEREADOR JÚNIOR TAPAJÓS ASSUME INTERINAMENTE A PREFEITURA DE SANTARÉM
Nesta manhã de sábado (13) o vereador Junior Tapajós PMDB assumiu a prefeitura de Santarém interinamente por motivo de viagem do prefeito, vice, presidente da Câmara, e 1° secretário. Pela hierarquia Junior Tapajós tem direito a missão.  
Diante do chefe de gabinete do governo Von, o engenheiro agrônomo Jacy Barros e de funcionárias da prefeitura, o jovem Junior Tapajós assumiu o posto mais importante do município com muita humildade e postou a foto acima em seu perfil no Facebook.
O vereador sabendo da importância do ato histórico, inclusive em sua carreira política, resumiu em uma frase o momento que está vivendo: “Recebendo oficialmente a missão de cuidar da nossa cidade como Prefeito em Exercício.” Desejamos ao Prefeito boa sorte!

Putitanga! Von abandona Santarém, pega nosso dinheiro e vai discutir sobre o clima da terra na Alemanha

COMO SE ESTIVESSE TUDO BEM EM SANTARÉM, VON PEGA O NOSSO DINHEIRO E VAI PARA A ALEMANHA - Veja só que absurdo, o prefeito Alexandre Von com seis meses na prefeitura de Santarém, deixou os alunos do município sem uniforme no primeiro semestre, o asfalto da Borges Leal está uma porcaria, que ele em pessoa estava posando de bonitão junto com os trabalhadores que fizeram uma porcaria de asfalto, a construção da creche da Matinha abandonada, a Ufopa se apossando do bairro do Salé, em fim um caos - a cidade entregue ao abandono e o prefeito vai de 1ª classe para a Alemanha discutir sobre o clima da terra, pode uma coisa dessa?  Putitanga, o que esse gordo entende de clima da terra, ou vai resolver em benefício do cidadão santareno na Alemanha?  

De que adianta manter as crianças numa redoma, se o mundo está cheio de lobos maus?

Walcyr Rodrigues Carrasco nasceu em Bernardino de Campos, 1 de dezembro de 1951, é escritor, dramaturgo e autor de telenovelas.
Vivo numa democracia. Como escritor, é difícil ter certeza disso. Acho que todo artista em algum momento teve a mesma sensação. Pessoas comuns também. A proibição em torno do que deve ser ou não falado é de lascar. As crianças são usadas como pretexto para proibições que nada têm de democráticas. Existe o veto claro, por meio de leis batalhadas pelas ONGs que se dizem bem-intencionadas. Mas também o realizado por grupos, professores e até pais de alunos que, eventualmente, criam situações constrangedoras para os mestres. Houve um caso, há anos, em que uma professora adotou, num colégio, um livro em que dois adolescentes tinham uma relação sexual – a primeira e mais romântica de suas vidas. Um pai exaltado reclamou. A saída encontrada pela direção foi arrancar a página da cena em que se realizava o ato, de todos os livros já comprados. Mas Shakeaspeare não mostra, em seu inesquecível Romeu e Julieta, dois adolescentes passando uma noite juntos? Escrevo livros infantojuvenis. Nunca me aventurei a falar de sexo por um simples motivo: a maioria dos pré-adolescentes sabe bem mais do que eu poderia escrever!
Professores cedem à pressão. Escolhem livros que não ofereçam riscos de reclamação. Da mesma maneira, o Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe colocar as crianças em situações constrangedoras. Aqui no Brasil, seria impossível filmar O exorcista, já que a menina possuída pelo demônio vive situações de violência. Outro dia, estive num debate em que, como sempre, a televisão foi duramente atacada. Continue lendo...

PREFEITA CASSADA SÓ NO PAPEL CONTINUA NO CARGO RINDO DA JUSTIÇA

PREFEITA CASSADA PERMANECE NO CARGO EM PALESTINA DO PARÁ
Como obteve mais de 50% dos votos válidos, município terá novas eleições
A prefeita de Palestina do Pará, Maria Ribeiro, que teve o diploma cassado pelo juiz da 57ª Zona Eleitoral, sentença que foi confirmada pelo TRE do Pará, acusada da prática de conduta vedada e captação de sufrágio (compra de votos), continua no cargo aguardando o julgamento de um Agravo de Instrumento protocolado no Tribunal. Em junho deste ano, o Tribunal Regional Eleitoral, TRE, cassou, por cinco votos a zero, o diploma da prefeita de Palestina do Pará, Maria Ribeiro, e de sua vice, Maria Liduina Pantoja, pela prática de conduta vedada e captação de sufrágio (compra de votos), nas eleições municipais de 2012. Como a prefeita teve mais de 50% dos votos válidos, ocorrerão novas eleições no município.
O relator do Recurso foi o juiz Marco Antônio Castelo Branco que elaborou relatório, recomendando a cassação da gestora. Acompanharam o voto do relator os juízes: EzildaPastana Mutran, Raimundo Holanda Reis, Rui Dias de Souza Filho, João Batista dos Anjos.Em seu relatório o juiz Marco Antônio Castelo Branco acompanhou parecer do Ministério Público, considerando que, no recurso, existiam provas e documentos suficientes para cassar os diplomas da prefeita e de sua vice. Continue lendo...

ONU CRITICA EUA E DEFENDE O DIRETO INTERNACIONAL AO ASILO DE EDWARD SNOWDEN

ALTA COMISSÁRIA DA ONU CRITICA ESPIONAGEM E DEFENDE PROTEÇÃO PARA SNOWDEN
Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil
Brasília – A alta comissária das Nações Unidas para Direitos Humanos, Navi Pillay, criticou nesta sexta-feira (12) casos em que os Estados Unidos teriam monitorado cidadãos de diversos países, esquema que foi denunciado pelo ex-prestador de serviço da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA), Edward Snowden.
“Tanto o Artigo 12 da Declaração Universal dos Direitos Humanos e o Artigo 17 do Pacto Internacional sobre o Estado dos Direitos Civis e Políticos afirmam que ninguém será sujeito a interferências na sua vida privada, familiar, em domicílio ou entre correspondências, e que todos têm o direito à proteção da lei contra tais interferências ou ataques”, diz Navi Pillay. Ela também alertou que o excesso de monitoramento com a justificativa de garantir a segurança nacional traz um risco de ferir os direitos humanos e as liberdades fundamentais.
A alta comissária ainda defendeu proteção a Edward Snowden. “Sem prejulgar a validade de qualquer pedido de asilo feito por Snowden, apelo a todos os Estados para respeitarem o direito garantido internacionalmente da busca de asilo, em conformidade com o Artigo 14 da Declaração Universal dos Direitos Humanos e do Artigo 1º da Convenção das Nações Unidas Relativa ao Estatuto dos Refugiados, e para garantir que qualquer determinação esteja em acordo com as suas obrigações legais internacionais”.
O ex-relator especial da Organização das Nações Unidas sobre a promoção e proteção dos direitos humanos e liberdades fundamentais no combate ao terrorismo, Martin Scheinin, reforçou a declaração de Navi Pillay, e disse que, em casos como esse, “tais denunciantes devem, em primeiro lugar, ser protegidos de represálias legais e ação disciplinar quando divulgarem informações não autorizadas ”. (Edição: Carolina Pimentel)

PF CONCLUI QUE NÃO FOI INTENCIONAL O BOATO DO FIM DO BOLSA FAMÍLIA

PF DIZ QUE BOATOS SOBRE FIM DO BOLSA FAMÍLIA FORAM ESPONTÂNEOS E DESCARTA CRIME
Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil
Brasília –  Os boatos sobre o fim do Programa Bolsa Família tiveram origem espontânea. Esta é a conclusão das investigações da Polícia Federal (PF) sobre o caso. As investigações apontam que “o boato foi espontâneo não havendo como afirmar que apenas uma pessoa ou grupo tenha causado os boatos envolvendo o Programa Bolsa Família. Conclui-se, assim, pela inexistência de elementos que possam configurar crime ou contravenção penal”, diz nota divulgada hoje (12) pela PF. O relatório final será encaminhado ao Juizado Especial Criminal do Distrito Federal.
Em maio, boatos sobre o fim do programa levaram a uma corrida dos beneficiários às agências bancárias da Caixa Econômica Federal para sacar o benefício. No ápice do boato, nos dias 18 e 19, o banco registrou 920 mil saques de beneficiários.
Na ocasião, a presidenta Dilma Roussef classificou os boatos de atos criminosos e fez um apelo para que os brasileiros não acreditassem nos pessimistas e, sobretudo, nos boatos.
Entre as linhas de investigação da PF, foi analisada o possível uso de redes sociais para a propagação dos boatos. O cruzamento de dados permitiu identificar uma postagem, em uma rede social, feita pela filha de uma beneficiária da cidade de Cajazeiras (PB) informando sobre o saque antecipado de sua mãe. Essa foi a primeira menção na internet a respeito do assunto. Continue lendo...

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Assim ficaremos na expectativa de mais uma bordunada de Jader no lombo de Jatene que deve destrambelhar de novo, como aconteceu com a foto roubada de Honduras, enquanto o PT palita o dente saboreando um cafezinho na frente da TV e o Pará sem rumo descendo o Amazonas de bubuia que nem um tronco submerso.

Nelson Vinencci é músico e compositor da Amazônia e escreve regularmente no Espalha Brasa
Não é nenhuma informação nova dizer que o PMDB, PSDB e PT são os maiores partidos do Pará e do Brasil na atualidade, então fica fácil entender porque quando o PT se une com o PMDB, o PSDB perde o poder, e perde feio e vice-versa.
É sabido também que o PSDB prefere o PMDB, apesar de ter estados Brasil a fora que já houve caso dos tucanos avermelharem, por exemplo, na última eleição em Minas o PT foi às urnas coligado com o PSDB em 50 municípios. Em 25, petistas nas cabeças das chapas. Noutros 25, os tucanos.
Bem, mas aqui no Pará essa desavença de Jader Barbalho contra Simão Jatene, tem a clara razão da futura candidatura de Helder Barbalho para governo do Pará em 2014 e o Jader sabe, que vai ser preciso jogar pesado com o Jatene, porque o tucano não é nada fácil.
Jatene fez o pior governo de toda a sua história, que não é muito longa como político, por este ser o seu segundo mandato, mas atuou nos bastidores de outros governos importantes, apesar de o Pará ser um estado tradicional em péssimos governadores.
Olhando pelo ângulo de cidadão comum, que observa a política com um pouquinho há mais de atenção, a união de PSDB e PMDB em 2010, para derrubar o PT e governarem o Pará até 2014 não poderia dar certo de jeito nenhum.
Veja que ainda faltam um ano meio para o fim do desastrado governo dos tucanos e barbalhistas e a discórdia já se apossou dos despreparados e tem mais, me parece que não estão nem aí para o povo, o importante são seus anseios pelo jogo pelo poder. Continue lendo...

EFEITO CUIARANA - JATENE PÕE NA RUA O DIRETOR DO DETRAN PARÁ

WALTER PENA NÃO É MAIS DIRETOR DO DETRAN
O então diretor geral do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), Walter Wanderley de Paula Pena, foi exonerado do cargo, conforme publicação no Diário Oficial do Estado (DOE), publicado desta sexta-feira (12).
Na mesma publicação, Agostinho Queiroz Soares foi nomeado para o cargo e passa a responder pelo Detran a partir de hoje.
A medida parece refletir as denúncias de corrupção envolvendo o órgão, hoje na mira de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), ao longo deste ano. (DOL)

Bombeiros só liberam prédio do Boulevard mediante laudo técnico do CREA

BOMBEIROS INTERDITAM AMAZÔNIA BOULEVARD E UFOPA SUSPENDE AS AULAS – O Corpo de Bombeiros agiu com o maior bom senso e interditou o prédio do Amazonas Boulevard até que seja expedido um laudo definitivo de engenheiros do Crea – A Ufopa por sua vez suspendeu as aulas até a segunda ordem – por enquanto tudo está parado no Hotel Amazonas Boulevard na Av Mendonça Furtado em Santarém, que se tremeu todinho nesta manhã de sexta (12) no meio das aulas da Universidade Federal do Oeste do Pará que funciona naquele local... Putitanga!   

Alunos da Ufopa abandonam sala de aula após tremor no prédio Amazônia Boulevard em Santarém

PÂNICO NO AMAZÔNIA BOULEVARD – ALUNOS DA UFOPA VIRAM PRÉDIO TREMER - Correria e muita confusão nesta manhã no prédio Amazônia Boulevard onde funciona a Universidade Federal do Oeste do Pará UFOPA, na Av Mendonça Furtado - de repente os alunos viram um estrondo que parecia que o prédio estava ruindo, então foi uma correria e o abandono imediato do local - todos correram para o meio da rua - a PM foi chamada, Corpo de Bombeiros também e já estão no local.

HOJE TEM CANTO DE VÁRZEA E IMBAÚBA NA CASA DA CULTURA - NÃO PERCA

Passada a fase de repúdio político e diplomático à espionagem americana, é necessário tratar do tema de forma objetiva. Sem empulhações

EDITORIAL O GLOBO
REALISMO E BRAVATAS NA BLINDAGEM DA INTERNET

O GLOBO - 12/07
Enquanto se esgota a fase de demonstrações políticas e diplomáticas de repúdio à ação da malha de espionagem eletrônica americana sobre o Brasil, revelada pelo GLOBO, entra-se na fase de discussões sobre medidas objetivas de defesa contra a atuação bisbilhoteira da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA) e todas as outras.
O ministro da Defesa, Celso Amorim, defendeu quarta-feira no Congresso a necessidade de se investir em "tecnologia nacional" de segurança de informações. Por sua vez, o presidente da estatal ressuscitada Telebras, Caio Bonilha, garantiu, em entrevista, que as redes do governo são totalmente seguras, e que, para garantir o sigilo, são usados equipamentos "tecnológicos fabricados no Brasil."
Balela, pois, ao se conectar à rede mundial de computadores, como ele próprio admitiu, governo, empresas e brasileiros podem ser espionados. E não apenas por estrangeiros. Daqui a pouco, será proposta a criação da estatal "Servidobras", para armazenar com "segurança" os dados gerados na internet no Brasil. Delírio.
É fato que a cibersegurança constitui aspecto estratégico na órbita governamental, nas empresas e com impacto direto sobre as pessoas. Autoridades conscienciosas admitem a vulnerabilidade da rede do governo. Não se sabe que "tecnologia nacional" seria esta para proteger o tráfego de dados do setor público. Há aqui o risco de mais uma vez, como já ocorreu na informática durante a ditadura militar, tentar-se reinventar a roda, com grandes prejuízos para o Erário.
É preciso ser realista, e não empulhar — mesmo que possa interessar a maquiavéis de Brasília estender ao máximo o assunto para dividir as atenções da opinião pública com a crise política do governo Dilma. Continue lendo...

ARTISTAS DO PARAZINHO QUEREM DIALOGAR COM JATENE E ZENALDO QUE FAZEM VISTA GROSSA

ARTISTAS DEBATEM MELHORIAS PARA A CATEGORIA
Uma reunião com  a presença de cerca de 150 artistas e produtores culturais debate, na noite desta quinta-feira (11), as pautas de reivindicações da categoria com o objetivo de democratizar a arte no Pará.
O espaço do Theatro Cuíra, localizado na rua Riachuelo, bairro do Comércio, em Belém, está tomado. De acordo com Cláudio Melo, um dos representantes do movimento, o principal motivo da reação da classe artística hoje é a necessidade de promover o diálogo. "A luta não é derrubar seja Terruá ou Festival de Ópera, não brigamos por editais, mas sim por um diálogo com os gestores culturais do Pará", afirma.
Os debates seguem pela noite e a categoria aguarda uma maior participação dos envolvidos. No encontro vão ser definidas as manifestações que vão sair às ruas da cidade em prol da causa. (DOL)

EX-GOVERNADOR DE ALAGOAS RONALDO LESSA PEGOU 13 ANOS DE XILINDRÓ PORQUE SUMIU COM R$ 5 MILHÕES DE UMA OBRA

JUSTIÇA FEDERAL CONDENA EX-GOVERNADOR DE ALAGOAS POR DESVIOS DE R$ 5 MILHÕES 
Da Agência Brasil
Brasília - A Justiça Federal em Alagoas condenou o ex-governador do estado Ronaldo Lessa e o empresário Zuleido Soares de Veras, da construtora Gautama, pelo desvio de mais de R$ 5 milhões em uma obra de drenagem em Maceió. A denúncia foi proposta pelo Ministério Público Federal no estado em 2009, como resultado da Operação Navalha, da Polícia Federal, e de apurações próprias do órgão.
Lessa e Veras foram condenados, juntamente com mais quatro réus, pelo crime de peculato, mas foram absolvidos dos crimes de dispensa ilegal de licitação e de formação de quadrilha. O ex-governador recebeu pena de 13 anos e quatro meses de prisão, enquanto Zuleido Veras foi condenado a oito anos de detenção. Ambos também terão que pagar multa, em valores que ainda serão calculados.
Para o juiz do caso, a conduta de Lessa apresentou “grau máximo de reprovabilidade", pois o político se aproveitou de recursos reservados a obras de importância fundamental à cidade de Maceió e ao estado de Alagoas. Segundo o Ministério Público local, a má execução da obra resultou no agravamento da situação das enchentes e na poluição do Rio Jacarecica e do manguezal adjacente.
O Ministério Público suspeita que os desvios tenham alcançado soma três vezes maior, chegando a R$ 16,4 milhões. A procuradora responsável, Niedja Kaspary, informou que vai recorrer da decisão para tentar agravar as penas. (Edição: Aécio Amado)

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Já está no ar o jornal mais lido disparado no oeste paraense

Passe a vista e leia a Coluna do Nelson Vinencci
Jornal O Impacto Ed. 945

SINDPOL DIZ QUE SÃO 10 MORTES VIOLENTAS POR DIA EM BELÉM, CAPITAL DO PARAZINHO

BELÉM JÁ REGISTROU 1.980 HOMICÍDIOS, DIZ SINDPOL
Somente em Belém, entre os dias 1º de janeiro a 8 de julho de 2013, foram registradas 1.980 homicídios, o que representa média de 10 mortes violentas por dia, segundo informou em nota o Sindicato dos Servidores Públicos da Polícia Civil do Estado do Pará (Sindpol), nesta quinta-feira (11).
Com base nessa estatística, cujo sindicato afirma ter sido extraída do Sistema Integrado de Segurança Pública, o Sindpol realiza nesta tarde uma coletiva para denunciar "a situação geral de insegurança em que se encontra a população paraense."
Ainda de acordo com os dados apresentados pelo Sindpol, o mês de junho foi o que registrou maior número de mortes: 343, sendo 332 homicídios e 11 latrocínios, que é o roubo seguido de morte. Em seguida, o mês de janeiro, com 333 mortes, sendo 320 homicídios e 13 latrocínios.
Além disso, a estatística deve continuar aumentando. De 1º de julho até segunda-feira, dia 8, já foram registrados 72 homicídios e nove latrocínios, totalizando 81 mortes violentas na capital paraense. (DOL)

MINISTRO DIZ QUE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS DO BRASIL NÃO SÃO TRATADOS POR E-MAIL NEM PELO CACETE

VAI MANDAR PELO GMAIL? JÁ VAI CÓPIA PARA EUA, DIZ MINISTRO SOBRE ESPIONAGEM
FERNANDA ODILLA - DE BRASÍLIA - FOLHA
Ciente das fragilidades e vulnerabilidades dos sistemas e redes de computadores, o ministro Paulo Bernardo (Comunicações) afirmou nesta quinta-feira (11) que informações estratégicas para o governo brasileiro não são tratadas por email.
"Vai mandar um email secreto para um colega? Pode tirar o cavalinho da chuva. Vai mandar pelo Gmail? Já vai a copia para lá...", disse o ministro durante audiência da Comissão de Relações Exteriores do Senado.
Ele foi convocado para comentar sobre as denúncias de interceptação de dados de brasileiros pelo governo dos EUA, por meio de redes sociais, e-mails e programas de busca como Google.
As revelações de espionagem no Brasil foram feitas pelo jornal "O Globo" com base em informações do ex-técnico da CIA Edward Snowden.
Questionado sobre o risco de informações de empresas como a Petrobras terem sido monitoradas, Bernardo disse que o governo tem "uma preocupação enorme de vazamento de informações estratégicas".
Ele disse ainda que assuntos relevantes não são mandados por email e ficam armazenados em computadores não conectados à internet. Na quarta (10), o ministro da Defesa, Celso Amorim, disse que não usa e-mail para coisas importantes.
"Hoje em dia, o meu computador, por exemplo, só aperta um botão, ele deve ligar já lá direto na Microsoft. É um fato real e eu sou o ministro da Defesa. Obviamente, que o que eu tenho de importante a dizer eu não faço por e-mail, uso outros meios, mas não sei se as outras pessoas são igualmente cuidadosas", disse Amorim.
EMPRESAS
Sobre a denúncia de espionagem dos norte-americanos, segundo Paulo Bernardo, o que mais preocupa o governo é a possibilidade de empresas brasileiras terem repassado informações sigilosas e a existência de uma base dos EUA de coletas de dados no Brasil.
"Acho difícil que as empresas brasileiras estejam envolvidas nisso porque teria vazado antes. Mas, se houve participação, o inquérito [da Polícia Federal] vai responder. Não temos nenhum fato além da noticia do jornal que mostram isso", disse o ministro.
No entanto, ele admitiu que teles nacionais com convênios com companhias estrangeiras expõe dados porque passam por portões internacionais, via cabos submarinos ou satélites. O custo relacionado ao trânsito internacional entre computadores para empresas brasileiras é de US$ 650 milhões por ano.
Paulo Bernardo ponderou, contudo, que as empresas brasileiras jamais vão admitir que colaboraram com o esquema de espionagem dos EUA. "Não vão dizer que cometeram crime", disse.
Para diminuir a vulnerabilidade do Brasil, está prevista a contratação de um satélite geoestacionário de defesa de comunicações estratégicas com lançamento marcado para 2015 e que será operado pelas Forças Armadas.
De acordo com ministro, o satélite evitará que o tráfego de comunicações governamentais saia da esfera do governo. O Brasil discute ainda a construção de cabos submarinos próprios para a África e Europa e de um anel ótico para a América do Sul.
No campo internacional o Brasil defende descentralizar das mãos dos EUA a governança da internet. (Folha de SP)

VISIVELMENTE NERVOSO, JATENE DISSE QUE MATÉRIA DO DIÁRIO FOI TERRORISMO

JADER JOGA PESADO E JATENE FICOU NERVOSO 
A matéria do jornal barbalhista Diário do Pará, sobre a Santa Casa de Misericórdia, causou um reboliço desgraçado no Governador Jatene. Veja agora a entrevista coletiva que Jatene deu na manhã de quarta feira (10), após acordar com o caos da saúde causada pela sua péssima administração no Estado, estampado na primeira página do Jornal de maior circulação do Pará, o Diário do Pará. 

Quando ficou desempregada criou sua agência de prostituição, que tinha entre os clientes, além do governador, o jogador David Bekham e o homem do FMI Dominique Strauss-Kahn.

Lucas Mendes Campos nasceu em Belo Horizonte, é jornalista e apresentador de televisão, fez carreira no Rio de Janeiro, tornou-se correspondente em Nova York onde reside atualmente.
Que verão! Putz, calor boçal. Faz parte, como as chuvas, enchentes e incêndios nas florestas. Mas barbeiragem de piloto em San Francisco foge de todas previsões.
A economia cresce e encolhe. O Egito não anda nem desanda. Washington fechada. Noticiário borocochô. Minitragédias e maxichatices como a incompreensível megaespionagem da Agência Nacional de Segurança. Ouviram a conversa da presidente em Brasília? Roubaram nossos segredos? O protesto brasileiro não mereceu destaque.
Os europeus mereceram 10 segundos. E daí? Todo mundo espiona 24 horas por dia. A espionagem intriga e incomoda, mas não escandaliza.
As TVs por assinatura vivem de um interminável julgamento na Flórida, onde um jovem branco metido a policial matou um jovem negro desarmado. Está nos finalmentes. Pelas leis da Flórida, a decisão pinta a favor do branco.
Dois escândalos sexuais sustentam os tabloides e fascinam pela forma que ressuscitaram. São da minha vizinhança.
Um deputado democrata, o priápico Anthony Weiner, renunciou há dois anos quando fotos do volume do seu weiner (é gíria para pênis), rijo embaixo da cueca, foram para as manchetes. Continue lendo...

Vergonhoso e triste, escola estadual com mais de mil alunos vai fechar por descaso do Jatene

ESCOLA ESTADUAL SÃO FELIPE NO BAIRRO DA MATINHA VAI FECHAR – Uma vergonha! O governo Jatene abandonou a Educação em Santarém, a Escola Estadual São Felipe onde estudavam mais de mil alunos, está com os dias contados para ser abandonada antes que caia na cabeça das pessoas que trabalham e estudam ali. Sem condições de funcionamento o prédio está todo esculhambado, fiação elétrica de alto risco e outras desgraceiras mais... a tal reforma prometida pelo Governo Simão Jatene já caducou, mas foi engatilhada pela SEDUC outras promessas novas – enquanto não se concretizam os alunos estão pedindo transferência para outras escolas e os professores vão ficar em casa chupando o dedo e se preparando para reeleger por mais quatro anos o Jatene que eles adoram, putitanga!  

Jatene não apresentou provas concretas sobre imagem publicada pelo Jornal de Jader

JATENE NERVOSO NÃO EXPLICOU NADA – O Governador Simão Jatene ao convocar uma coletiva para se defender do ataque de Jader, deveria estar mais bem assessorado, pois visivelmente nervoso, não mostrou a origem da foto, quem é o autor da imagem, apenas disse que é de um hospital de Honduras e que circula na Internet, isso não prova nada – outra coisa, ele não soube explicar porque morreram mais de 30 bebês na Santa Casa de Misericórdia, palco da briga Jatene X Jader.  Pior foi não mostrar imagens do interior da maternidade que poderiam esclarecer para o público se a foto publicada no Diário do Pará não era mesmo da Santa Casa – O Governador nada disso fez, apenas classificou Jader e os barbalhistas de terroristas, mas a verdade dos fatos não foi revelada – Putitanga! Governador coloque essa turma do Prodepa para trabalhar achar a origem da imagem e mostre, por que se não aquela sua conversa politiqueira não convenceu ninguém.

Leia a Coluna da Vera Magalhães, está ótima

Vera Magalhães, 39, é repórter especial da Folha em São Paulo. É jornalista de política desde 1993. Foi repórter da coluna Painel em Brasília e editora do caderno "Poder".
Mais poder ao PMDB - Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva discutiram anteontem a relação com o PMDB e definiram que uma forma de tentar resolver a crise com o Congresso é dar mais poderes a Michel Temer. O ex-presidente, que nunca foi próximo a Temer, fez elogios a ele. Uma ideia é que o vice "apadrinhe'' o substituto de Ideli Salvatti em eventual troca nas Relações Institucionais para mostrar coesão perante a bancada peemedebista da Câmara, principal foco de resistência à presidente. 
Última palavra - Lula e Dilma deverão conversar novamente ainda neste mês, antes da visita do papa Francisco ao Brasil. Auxiliares da presidente afirmam que ela usará o recesso para fazer trocas na equipe ministerial.
007 - Na reunião para discutir indícios de espionagem norte-americana no Brasil, Dilma perguntou duas vezes a José Eduardo Cardozo (Justiça) e ao general José Elito (GSI) se tinham "absoluta certeza'' de que a Polícia Federal e a Abin não sabiam de operações dos EUA no país. 
De volta à... Aprovado ontem sem alarde na CCJ do Senado, o projeto de lei que estabelece nova definição para organização criminosa passou com uma emenda que reduz a pena mínima para os condenados por esse crime. 
... vaca fria - O texto original previa pena de 3 a 10 anos de reclusão. Emenda aprovada pela Câmara e ratificada pelo Senado baixou o intervalo para de 3 a 8 anos. O texto foi defendido pelo relator Eduardo Braga (AM), líder do governo no Senado. 
Pausa - Do senador e presidenciável tucano Aécio Neves (MG) diante do número de projetos que ampliam gastos públicos votados no esforço concentrado do Congresso: Ou o Senado entra logo em recesso ou quebra o Brasil''. 
Alô - A cúpula do PPS terá nova conversa com José Serra daqui a duas semanas, quando o tucano voltar do exterior. Apesar do contratempo na fusão com o PMN, o partido acredita que Serra ainda está disposto a discutir uma candidatura presidencial. 
Sem sinal - Já Eduardo Campos (PSB) procurou Roberto Freire (PPS) para retomar as conversas sobre 2014, mas não obteve resposta. 
Para tudo - As centrais sindicais farão uma reunião na sexta-feira para avaliar a manifestação nacional de hoje. Dirigentes já ameaçam convocar greve geral em meados de agosto caso as reivindicações dos trabalhadores não sejam atendidas. 
Média - Em reunião com sindicalistas anteontem, Renan Calheiros (PMDB) defendeu a redução do número de ministérios e disse que o Planalto poderia fazer cortes na Esplanada para bancar as pautas trabalhistas que foram vetadas por Dilma, como o fim do fator previdenciário. 
Largada - Apesar de dizer que está em "ano sabático", Gilberto Kassab (PSD) cumpriu agenda de autoridade no último fim de semana, em visita à etapa paulista da Fórmula Truck. Passeou pelos boxes e deu entrevista destacando a importância do esporte para São Paulo. 
Na mira - Eduardo Campos recebeu esta semana o juiz aposentado João Gandini, que presidiu um processo de improbidade contra Antonio Palocci em Ribeirão Preto. Ele foi candidato a prefeito pelo PT e está de malas prontas para entrar no PSB. 
Gospel - A deputada Jandira Feghali (PC do B-RJ), relatora da lei do Ecad na Câmara, ajudou a derrubar no Senado emenda defendida pela bancada evangélica e aprovada pela Câmara que isentava entidades filantrópicas de pagar direitos autorais pelo uso de músicas. 
com ANDRÉIA SADI e BRUNO BOGHOSSIAN - tiroteio
"É um tiro no pé a invasão do PT no protesto das centrais sindicais. O partido é governo e é este governo que será questionado nas ruas."
DE JOÃO CARLOS GONÇALVES, secretário-geral da Força Sindical, sobre a participação do PT na mobilização de trabalhadores marcada para hoje. 
contraponto - Aliado em transe - Senadores do Centro-Oeste se reuniram na terça-feira com o ministro Guido Mantega para reivindicar recursos para financiamentos na região. Na sala de reuniões da Fazenda, posicionaram-se de um lado Waldemir Moka (PMDB-MS) e Delcídio Amaral (PT-MS). Do outro, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Blairo Maggi (PR-MT), Lúcia Vânia (PSDB-GO) e Ruben Figueiró (PSDB-MS).
Diante da disposição das cadeiras, o ex-governador do Mato Grosso, da base aliada, arriscou uma explicação:
--Aí, do outro lado, ficam os governistas. Aqui, os de oposição e os que estão de mudança!

DILMA SANCIONA ATO MÉDICO MAS VETA ALGUNS ITENS DO TEXTO FINAL

DILMA SANCIONA ATO MÉDICO COM VETOS
Thais Leitão - Repórter da Agência Brasil
Brasília - A lei que regulamenta o exercício da medicina, o chamado Ato Médico, foi sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, com vetos. O texto aprovado, que estabelece atividades privativas dos médicos e as que poderão ser executadas por outros profissionais de saúde, está publicado na edição de hoje (11) do Diário Oficial da União (DOU). O Artigo 4º, considerado o mais polêmico e que motivou protestos de diversas categorias da saúde, como fisioterapeutas, enfermeiros e psicólogos, teve nove pontos vetados, inclusive o Inciso 1º, que atribuía exclusivamente aos médicos a formulação de diagnóstico de doenças. A classe médica considera que esse ponto era a essência da lei. Já para as demais categorias o trecho representava um retrocesso à saúde. 
Pela lei, ficou estabelecido que caberá apenas às pessoas formadas em medicina a indicação e intervenção cirúrgicas, além da prescrição dos cuidados médicos pré e pós-operatórios; a indicação e execução de procedimentos invasivos, sejam diagnósticos, terapêuticos ou estéticos, incluindo acessos vasculares profundos, as biópsias e as endoscopias. Também será de exclusividade médica a sedação profunda, os bloqueios anestésicos e a anestesia geral.
Já entre as atividades que podem ser compartilhadas com profissões da área da saúde não médicas estão o atendimento a pessoas sob risco de morte iminente; a realização de exames citopatológicos e emissão de seus laudos; a coleta de material biológico para análises laboratoriais e os procedimentos feitos através de orifícios naturais, desde que não comprometa a estrutura celular.
Ontem, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ressaltou a regulamentação da atividade, mas defendeu a manutenção do "espírito de equipes multiprofissionais, com outros conhecimentos e competências, que são o conjunto das profissões de saúde".

quarta-feira, 10 de julho de 2013

JATENE CONVOCA IMPRENSA PARA REBATER MATÉRIA DESGRAÇADA PUBLICADA NO JORNAL DE JADER

JATENE VIRA PORRADA CONTRA JADER E DIZ QUE FOTO É DE HONDURAS
O Governador do Pará Simão Jatene saiu da toca nesta manhã para peitar o Jornal Diário do Pará de Jader Barbalho, que publicou na capa na edição desta quarta feira (10) bebês sendo empilhadas em caixas de papelão na Santa Casa de Misericórdia.
Na versão Governador Jatene, a foto foi publicada em novembro de 2012, a cena é do Hospital do Ocidente em Honduras, que segundo o governo tem se espalhado por e-mails sites e nas redes sociais sem que tenha um verdadeiro autor.
Durante a coletiva com a imprensa, foi levantado até, que supostamente o jornal de Jader poderia ter recebido o e-mail com a foto de um racker, e que a imagem poderia conter vírus espiões de senhas e outras suposições mais, que correspondem ao meio virtual.  
Jatene e sua equipe de governo se sentiram muito ofendidos e afirmou que vai proceder na justiça contra o Diário do Pará, certamente com processo ao Jornal do Senador Jader Barbalho, pois a imagem fere pessoas, profissionais e principalmente o Governo do Pará.
O problema sobre a verdade dessa imagem, ainda está por ser desvendada, ficando a palavra do governador Jatene, contra a matéria do Jornal de Jader Barbalho, pois não é permitido que se gravem imagens no interior da Santa Casa em Belém e o Governador não apresentou images que comprovassem que aquela publicada não pertence a Santa Casa. 
O Espalha Brasa publicou com indignação a matéria do Diário do Pará e só vamos retirar a matéria aqui do blog, apos recebermos alguma notificação oficial - Veja a foto da confusão

Deveriam trabalhar, investigando o que foi aplicado e confrontar com os recursos liberados, para saber se os acionistas aplicaram recursos próprios ou recursos do governo, antes desse procedimento os projetos não poderiam ter sido cancelados.

Admilton Almeida é Consultor Tributário, Tributarista e diretor do Jornal O Impacto.
O escândalo da Sudam iniciou por questões políticas e até hoje as decisões continuam sendo políticas e não técnicas, haja vista que a contabilidade a ser levada em consideração deve ser aquela apresentada através do balanço de abertura, visto que os documentos foram apreendidos pela Policia Federal e não devolvida. Esses documentos foram aprovados pela fiscalização da Sudam que deram causa a liberação dos recursos.
As empresas não podem ser penalizadas para devolver 100% dos recursos, uma vez que existe projeto com 85 a 95% com recursos aplicados, podendo ser comprovado com o físico existente, não investigado pelo Ministério Público Federal e a Justiça Federal não está levando em consideração aplicação desses recursos, sentenciando em 2013 com base em Ação Civil Pública de 2001.
O mesmo procedimento vem ocorrendo com o Ministério da Integração Nacional, que cancela os projetos com base na contabilidade considerada fraudulenta pelo Ministério Público Federal através de Ação Civil Pública datada de 2001, cancelando sem levar em consideração o físico existente em 2013. 
As empresas envolvidas paralisaram os projetos devido às ações impetradas pelo Ministério Público Federal para suspender os recursos que seriam repassados às companhias e exigiu a paralisação dos investimentos no físico existente.
Com esse procedimento, quem inviabilizou o projeto foi o governo, que causou prejuízo aos acionistas, impedindo o andamento do projeto. Os empresários deixaram de investir e colocar em pratica seus objetivos, ou seja, entrar em atividade para produzir.
Enfim, quem paralisou o projeto e causou prejuízos aos empresários foi o governo através de seus órgãos, que sem o devido cuidado e cautela, ingressou com Ação Civil Pública e Criminal alegando desvio de recursos públicos, sem antes investigar in loco o projeto, o Ministério Público Federal foi omisso quanto à investigação.
A Receita Federal autuou as empresas com base no recurso financiado, prejudicando o investimento, visto que foi liberado valor com objetivo de aplicar no projeto, porém, a Receita Federal para justificar o trabalho de fiscalização, autuou com base nos valores financiados pela Sudam, via Banco da Amazônia. Antes a Receita Federal, já havia promovido fiscalização e encerrou sem autuação com base nas informações do balanço de abertura. Não existe fato gerador para autuação, posto que o valor liberado a titulo de financiamento não pode ser comparado à receita consumida.
Após 12 anos o Ministério da Integração Nacional vem cancelando os projetos com base em relatórios preclusos e com procedimentos prescritos sem observar as normas legais vinculadas nas leis 11.457/99, 9.784/99 e 6.404/76. Continue lendo...

JOVEM DENUNCIA PÉSSIMO SERVIÇO NA ESTAÇÃO CIDADANIA DO JATENE EM SANTARÉM

DESABAFO DA JOVEM SABRINA PLACH NO FACEBOOK
Pra tirar uma merda de 2ª via de RG tem que acordar às 5h, pegar fila que já está enorme, esperar ate às 8h e ainda ouvir o cara dizer que acabaram as somente 40 fichas. Como é que essa merda de cidade tem jeito? A outra senhora que tava atrás da gente ainda teve que pegar canoa porque o bairro dela alagou. Um simples RG.
_____________

Nota do Zezo: Essa é a realidade da Estação Cidadania do Governador Jatene em Santarém, nada funciona naquele elefante branco, o que era para atender o cidadão com dignidade e eficiência, não passa de tortura nos anseios do povo, infelizmente, e pior, nada é feito no sentido de melhorar, tudo só piora neste governo tucano. (http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=5135038228820246535#editor/src=dashboard)

Leia a Coluna da Vera Magalhães, está ótima

Vera Magalhães, 39, é repórter especial da Folha em São Paulo. É jornalista de política desde 1993. Foi repórter da coluna Painel em Brasília e editora do caderno "Poder".
Cravo e ferradura - O governo decidiu abrir duas frentes de atuação diante dos indícios de espionagem feita pelos EUA no Brasil. Amanhã e sexta-feira, em reunião de cúpula do Mercosul no Uruguai, Dilma Rousseff vai apoiar moção de repúdio às denúncias e também à interdição do voo do boliviano Evo Morales por países europeus. Mas, internamente, a ordem do governo é atenuar a retórica antiamericana até obter evidências mais concretas de que houve espionagem e como ela funcionou. 
Tom - Interlocutores admitem que a denúncia deve ser verdadeira, mas o Planalto não quer que sua postura seja confundida com a conhecida beligerância dos vizinhos. Governistas propõem enviar emissários a Caracas, caso o ex-analista Edward Snowden obtenha asilo na Venezuela, para obter provas do caso. 
Vai indo - Em reunião com sua equipe anteontem, a presidente deixou claro que, após examinar os fatos, o país deve ter sua própria política, sem necessariamente seguir posições de países da América Latina ou da Europa. "Em outra palavras, não seremos Maria vai com as outras", compara um ministro. 
Tenta lá - Recém-escalado para tratar de emendas com o PMDB na Câmara, Michel Temer teve que recuar após conversar com Eduardo Cunha anteontem. O líder disse ao vice-presidente que, se ele assumisse a função, também deveria se responsabilizar pelos votos da bancada. 
Água abaixo - Diante da resposta, Temer devolveu a tarefa a Ideli Salvatti (Relações Institucionais). A operação do governo foi montada para esvaziar Cunha, visto como adversário do Planalto. 
Mãozinha -  Diante do desgaste de Ideli, Dilma mandou outros ministros ajudarem no trabalho de articulação política. A tarefa inclui participação em reuniões que já contam com a presença da ministra. Um colega brinca: "agora viramos babá da Ideli". 
Tribos - Dilma recebe hoje, pela primeira vez em seu governo, as lideranças de quase vinte etnias indígenas. Ela aproveita para anunciar um programa de saúde para o grupo, mas não deve mudar a política de menos demarcações de novas terras. 
Juntos - Grupos ligados ao PT incluirão pautas trabalhistas no movimento de defesa da reforma política que irá às ruas amanhã, durante protesto das centrais sindicais. O objetivo é evitar mal-estar com os trabalhadores. 
Substituição - O DEM enviou um questionário a seus 28 deputados para direcionar o partido no debate da reforma política. Entre os tópicos está a possibilidade de "recall" de políticos eleitos.
Infiltrado? Guilherme Afif escolheu José Levi do Amaral Júnior para chefiar a assessoria jurídica da Secretaria da Micro e Pequena Empresa. Levi foi assessor especial de José Serra (PSDB) no governo paulista. 
Timing - O PMN desistiu da fusão com o PPS porque exigia o registro imediato do novo partido, o MD, antes mesmo da decisão das regras sobre tempo de TV e fundo partidário para novas siglas. O PPS queria esperar. Também houve divergência sobre o comando da nova legenda nos Estados. 
Direto... Fernando Haddad (PT) calcula que poderia reduzir tarifas de ônibus em 20 centavos a cada 10 centavos de tributos cobrados sobre a gasolina. O petista quer convencer Dilma a repassar aos municípios a Cide cobrada sobre combustíveis. 
...na - bomba A ideia é encarada como um pedágio informal: carros particulares pagariam para baratear o transporte coletivo. 
com ANDRÉIA SADI e BRUNO BOGHOSSIAN 
tiroteio
"Assim na terra como no céu' não vale para o PMDB, que pede redução de ministérios, mas gasta mais do que deveria voando de avião."
DO DEPUTADO CHICO ALENCAR (PSOL-RJ), sobre o pedido de corte de gastos do PMDB depois do uso de aviões da FAB por Henrique Alves e Renan Calheiros. 
contraponto - Gestão austera de discursos
Em época de cobranças pela redução de despesas da máquina pública, Vanessa Grazziotin (PC do B-AM) economizou até nas palavras ao justificar seu atraso em uma sessão da Comissão de Relações Exteriores do Senado.
--Estava na votação do relatório da CPMI -- explicou.
--CPMI da Violência contra a Mulher... -- emendou o presidente da comissão, Ricardo Ferraço (PMDB-ES).
--Eu não falei assim? -- estranhou a senadora.
--Falou só CPMI -- respondeu o peemedebista.
--Tudo para economizar tempo! -- brincou ela.
--Economia processual -- arrematou Ferraço.

JUSTIÇA MANDA JADER DEVOLVER 21,3 MILHÕES

PEEMEDEBISTA É CONDENADO POR ROUBO DE DINHEIRO DA SUDAM
Belém e Brasília - da Redação e da Sucursal de O Liberal
O senador Jader Barbalho (PMDB-PA) foi condenado a ressarcir R$ 2,2 milhões à União, por apropriação ilícita de recursos públicos federais do Fundo de Investimento da Amazônia (Finam), da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). A verba havia sido destinada à Imperador Agroindustrial de Cereais S/A, com sede em Cristalândia, a 145 km de Palmas (TO).
Na sentença, do último dia 4 de julho e divulgada ontem, o juiz titular da 2ª Vara da Seção Judiciária do Tocantins, Waldemar Cláudio de Carvalho, diz taxativamente que Barbalho enriqueceu ilicitamente com desvio de verbas públicas, cuja quantia deverá ser devolvida agora com atualização monetária e acrescida de juros de mora de 1% ao mês desde a ocorrência do ato ilícito, em 1998. Com a correção, o valor a ser pago pelo peemedebista chega a R$ 21,3 milhões.
A Justiça Federal condenou também Itelvino Pisoni, Vilmar Pisoni, Vanderlei Pisoni, Cristiano Pisoni, Daniel Rebeschini, Otarcízio Quintino Moreira, Raimundo Pereira de Sousa, Wilma Urbano Mendes, Joel Mendes e Amauri Cruz Santos. Eles terão de devolver aos cofres públicos o total de R$ 11,1 milhões - igualmente atualizado monetariamente, a partir da data do recebimento da parcela da Sudam, e acrescidos de juros, de 1% ao mês e multa de 10% sobre a condenação. O juiz também os condenou ao pagamento das custas e das despesas processuais e manteve a indisponibilidade dos bens de todos os acusados, determinada em 2008, pela desembargadora federal Selene Alves de Almeida, da 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).
Segundo a Procuradoria da República no Tocantins, autora da ação civil pública, os Pisoni e Rebeschini negociaram com Jader Barbalho a liberação de R$ 18.154.827,58 para um projeto de produção e beneficiamento de grãos e sementes de arroz e cultivo de milho com o objetivo de produzir ração. O projeto foi aprovado em 1998. Santos seria o intermediário da negociação, que envolvia uma comissão de 20% a ser paga ao senador do PMDB. Os demais envolvidos também teriam participado do esquema fraudulento.
"Os réus Itelvino Pisoni, Vilmar Pisoni, Vanderíei Pisoni, Cristiano Pisoni e Daniel Rebeschini, através de Amauri Cruz Santos, negociaram com o senador da República Jader Barbalho para que ele intercedesse junto aos servidores públicos da Sudam na aprovação e liberação dos recursos. Em retribuição aos serviços prestados, o réu Jader Barbalho recebeu 20% dos recursos repassados pela Sudam para a empresa Imperador Agroindustrial de Cereais S/A", diz a ação movida pelo MPF.
Propina era recebida de empresários
Conforme o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho da sentença, os autos não deixam dúvida de que Jader Barbalho recebia propina dos empresários. "Há elementos que indicam o pagamento de propina dos empresários ao requerido. Jader Barbalho não era funcionário da antiga Sudam, mas padrinho político dos agentes estatais que lá eram lotados (indicava os dirigentes, como ele mesmo narra em suas peças de defesas), sendo que ele (Jader) dava a entender que queria dinheiro para proporcionar agilidade nos processos de concessão do Finam. E de fato solicitou dinheiro e recebeu 20% da parcela recebida da Sudam para o empreendido referido nos autos", afirma.
O juiz explica que chegou a essa conclusão ao analisar o depoimento do corréu Amauri Cruz Santos, que com riquezas de detalhes, prestou uma série de declarações elucidativas, perante os órgãos de persecução penal que apuraram as condutas no âmbito criminal (inquérito policial e ações penais).
"Tomo como prova emprestada, porquanto a ação penal foi proposta contra os mesmos réus desta ação coletiva, sendo que lá foi exercido o contraditório e a ampla defesa. Nela, ele diz que ‘a partir deste contrato estreitou suas relações comerciais com o senador Jader Barbalho, tendo este mediante uma comissão de 20% do valor de cada parcela liberada pela Sudam ajudava o depoente em obter a execução do projeto; que os projetos que o senador ajudou a implementar mediante a referida comissão foram: Usimar, Agropecuária Dona Carolina, Agropecuária Xavante e Agroindustrial Imperador; que sobre o processo de pagamento ao senador, informa o declarante que era realizado através de cheques endossados e que quem movimentava era o Sr. Alcides, sendo os cheques entregues ao assessor de Jader Barbalho, de nome António José."
"Me propuseram que, com vantagens financeiras, as coisas andariam"
Questionado sobre como conheceu o esquema na Sudam, o corréu Amauri Cruz Santos destacou que era conhecimento dos empresários que os projetos não andavam na Sudam e resolveu procurar Jader Barbalho, responsável político pelo órgão, para tentar acelerar aqueles que tinha interesse. "Eu tinha projetos junto à Sudam que não andavam. Daí eu tive a informação, que a esse órgão... eram indicações do senador Jader Barbalho, no qual eu fui procurar mostrar os projetos que eu fazia e para que, realmente, não houvesse esse tipos de problema e que as coisas pudessem andar. Eu fui procurá-lo para que as coisas fossem aceleradas. Eu jamais ofereci um centavo porque, em primeiro lugar, eu não tinha uma condição financeira para tal e o projeto não era meu. É evidente que me propuseram que, com certas vantagens financeiras, as coisas andariam", explicou.
Segundo Santos, a informação de Jader foi repassada aos empresários Daniel Rebesquini e Itelvino Pisoni, que aderiram ao esquema de desvio de recursos. "Não há dúvidas quanto às tratativas ilícitas", destaca o juiz Waldemar Carvalho.
Abuso de notas fiscais era comum
Pela averiguação do Ministério Público Federal (MPF), dos mais de R$ 18 milhões liberados pela Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) para o projeto da Imperador Agroindustrial de Cereais S/A, cerca de R$ 11 milhões não foram aplicados, sendo desviados de sua finalidade. Para receber os recursos da Sudam, a Imperador Agroindustrial de Cereais S/A necessitava comprovar que o empreendimento estava sendo realizado, isso mediante apresentação de documentos - notas fiscais, cheques, recibos e contratos - que atestavam os investimentos, conforme previsto no cronograma de execução e projeções, sujeitando-se, ainda, à fiscalização da Superintendência.
Para tanto, os empresários, com consentimento e orientação de Jader, segundo a ação, abusaram da existência de notas fiscais e cheques ideologicamente falsificados. Para comprovar a realização dos serviços, foram juntadas as notas fiscais emitidas pelas empresas Construtora Serra do Lageado Ltda., Montenal Ltda. e Compresarial - Consultoria Empresarial S/C Ltda. De acordo com a Receita Federal, a primeira encontra-se inativa desde a sua constituição. "Analisando os extratos fornecidos pelo banco, ficou confirmado que, na conta da empresa não transitou qualquer valor referente aos serviços prestados à empresa Imperador Agroindustrial de Cereais S/A", alega a ação.
No mesmo sentido, o Setor de Fiscalização e Arrecadação do município de Palmas informou "que as notas fiscais emitidas pela Construtora Serra do Lageado Ltda. nunca serviram para fins fiscais, posto que foram emitidas posteriormente ao cancelamento das respectivas validades". Por sua vez, servidores do INSS aduziram que foram ao local onde estaria estabelecida a firma Metalúrgica Montreal Ltda. e "chegando ao endereço constante no cadastro da empresa verificou-se que no local funcionavam diversas empresas, mas não a metalúrgica. Ironicamente, no mesmo local, número 2420, além de diversos estabelecimentos comerciais, funcionava, inclusive, o 3° Distrito Policial.
Relatório da receita constata lavagem de dinheiro do Finam
O Relatório da Receita Federal constatou que a Compresarial Empresarial S/C Ltda. "não existe, e as Notas Fiscais emitidas contra empresas suspeitas de fraudes na obtenção, aplicação e lavagem de dinheiro oriundo do Finam, administrado pela Sudam, são falsas. "Depreende-se, portanto, que as notas fiscais supostamente emitidas pelas empresas construtora Serra do Lageado Ltda., Montenal Ltda. e Compresarial - Consultoria Empresarial S/C Ltda. -, juntadas pelo réus no processo de liberação de recursos junto à Sudam para comprovarem que estavam aplicando recursos na empresa Imperador Agroindustrial de Cereais S/A são todas falsas", ressalta os autos da ação.
"Está claro o porquê da criação de toda a estratagema de criação de empresas de "fachadas," expedição de notas fiscais, cheques ideologicamente falsos, etc. Tudo isso para que os empresários conseguissem liberar seus projetos que tramitavam na Sudam, honrar o "compromisso" assumido com o senador (Barbalho), bem como desviar o restante do dinheiro público para os seus próprios interesses", conclui na sentença o juiz Waldemar Carvalho.
Juiz desqualifica defesa de peemedebista
Em sua defesa, Jader Barbalho alega nos autos da ação que não recebeu propina e que desconhece os empresários responsáveis pelo empreendimento. Mas os argumentos do senador são derrubados pelo juiz responsável pela sentença. "Ao longo de todos esses anos, ele (Jader) não produziu uma prova sequer para contrapor os elementos produzidos pela parte autora. Nada mais fez do que alegar, sem nada demonstrar", refutou Waldemar Carvalho.
Vale lembrar que esse escândalo se tornou conhecido em 2000 e levou o então senador Barbalho a renunciar em 2001. Em 2010, eleito para a segunda vaga paraense do Senado e enquadrado na Lei da Ficha Limpa, só conseguiu assumir o cargo em dezembro de 2011. (Amazônia – ORM)

PRODUTOR DO FILME CIDADE DE DEUS FOI PRESO POR TRÁFICO DE DROGAS NO RIO

PRESO NO RIO PRODUTOR DE CINEMA ACUSADO DE TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS
Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O produtor de cinema Marc Alain François Gouyou-Beauchamps, de 53 anos, de nacionalidade francesa, foi preso nesta terça (9), no Rio de Janeiro, por policiais federais, sob acusação de tráfico internacional de drogas.
A prisão foi determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para fins de extradição a pedido do governo francês. Ele é procurado desde 2011 e já está no Presídio Ary Franco, em Água Santa, na capital fluminense.
Marc Beauchamps, como era conhecido no Brasil, foi coprodutor de filmes brasileiros como Olga, Cidade de Deus e Pequeno Dicionário Brasileiro. Em 10 de maio de 2011, o ministro Gilmar Mendes, atendendo a pedido do governo da França, decretou a prisão preventiva de Marc Beauchamps, que estava foragido.
No documento expedido pelo subprocurador-geral da República, Mário José Gisi, em 7 de agosto de 2012, à ministra Rosa Weber, do STF, relatora do caso, consta que Marc Beauchamps foi condenado pelo Tribunal de Relação de Paris à pena de três anos de prisão pelos crimes de transporte, posse, aquisição e exportação de entorpecentes. Agora, com base no Tratado de Extradição firmado entre o Brasil e a França, ele será extraditado. (Edição: Aécio Amado)

PROGRAMA 'MAIS MÉDICOS' NÃO VAI PERMITIR VALIDAÇÃO DE DIPLOMAS ESTRANGEIROS

ESTRANGEIROS NÃO VÃO TIRAR EMPREGO DE MÉDICOS BRASILEIROS, DIZ MINISTRO
Thais Leitão - Repórter da Agência Brasil
Brasília – A decisão do governo de autorizar a vinda de médicos estrangeiros sem a aprovação no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas (Revalida), no âmbito do Programa Mais Médicos, é para evitar que esses profissionais disputem mercado com os médicos brasileiros, disse nesta terça (9) o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
Segundo ele, no entanto, todos os profissionais serão avaliados e atestados por universidades públicas, que são as mesmas instituições com atribuição e competência, definidas pela Lei de Diretrizes e Bases, para conduzir o processo de revalidação de diplomas de medicina obtidos no exterior.
"Caso as universidades façam a validação do diploma nesse programa, esses profissionais vão poder trabalhar onde quiserem e disputar mercado com os médicos brasileiros. O Ministério da Saúde e o da Educação não querem tirar emprego dos médicos brasileiros. Queremos trazer médicos de fora do país apenas se as vagas não forem preenchidas e com autorização exclusiva para atuar na periferia das grandes cidades e em municípios do interior", disse Padilha.
"Mas a mesma universidade pública que tem competência para revalidar o diploma, vai avaliar esses profissionais, só não vai fazer o rito de validação do diploma", acrescentou o ministro.
A contratação de médicos formados em outros países sem a obrigatoriedade da aprovação do Revalida tem sido criticada por entidades de classe. Na avaliação dos profissionais, trata-se de uma medida irresponsável e expõe a parcela mais carente e vulnerável da população aos riscos decorrentes do atendimento de profissionais mal formados e desqualificados. (Edição: Carolina Pimentel)

terça-feira, 9 de julho de 2013

BLOG OUVE LEITORES EM SANTARÉM E ELEGE OS MELHORES VEREADORES DA ATUALIDADE

NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013 ESSES VEREADORES SE DESTACARAM NA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTARÉM
1°_EMIR AGUIAR PR - Por se manter coerente diante de sua condição de opositor ao Governo Von, com tranquilidade, serenidade o vereador Emir Aguiar jamais vai contra o que o prefeito tem acenado como melhoria para o povo, mas cobra implacavelmente os melhores serviços e uma condição melhor para os trabalhadores municipais, levanta a bandeira do povo com convicção de que é um dever seu;
2°_GIOVANI AGUIAR PSC- Faz oposição investigativa e cirúrgica, sem deixar passar nada, está do lado do povo que o elegeu justamente para que ele fiscalize o poder executivo, então não faz mais que sua obrigação que é fiscalizar as mazelas do Governo Alexandre Von e faz  de maneira coerente, sem paixões ou perseguição, mas encoberto da mais pura razão de estar na condição de fiscal do povo;
3°_NICOLAU DO POVO PP- Começou mal, abandonando sua base que era a de oposição, mas aos poucos foi se equilibrando e mostrando para o povo que ele está ali para trabalhar, como sempre fez em sua vida toda, Nicolau é caboclo de trabalho e não mede esforços para cobrar do executivo ações em favor da população, mesmo sendo da base aliada o vereador não tolera enrolação com o povo. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...